Nas Bancas

Pedro Hestnes recebe homenagem póstuma na XIX Gala dos Globos de Ouro

O ator morreu em junho de 2011, aos 49 anos, quando o filme ‘Em Segunda Mão’, pelo qual foi premiado, tinha acabado de rodar.

Redação CARAS
18 de maio de 2014, 22:26

“Só para dar um abraço ao meu filho que não está cá e pedir-lhe desculpa por ter vindo cá em nome dele. Obrigado.” Foi desta forma que o pai de Pedro Hestnes, Raul Hestnes Ferreira, recebeu a homenagem feita ao filho, que morreu em junho de 2011. O prémio foi entregue por Ricardo Pereira e Margarida Vila-Nova.
Na mesma categoria estavam nomeados Gonçalo Waddington (no filme Até Amanhã Camaradas), Joaquim de Almeida (no filme A Gaiola Dourada) e Paulo Pires (no filme A Quarta Divisão).

Pedro Hestnes nasceu no ano de 1962, em Lisboa. Filho do arquiteto Raul Hestnes Ferreira e neto do escritor José Gomes Ferreira, depressa soube que o seu futuro estaria ligado à arte da representação. Participou em alguns dos filmes mais relevantes do cinema português de finais dos anos 80, início da década de 90. Entre eles O Desejado (1987), de Paulo Rocha; Três Menos Eu (1988), de João Canijo; Agosto (1988), de Jorge Silva Melo; O Sangue (1989), de Pedro Costa, onde contracenou com Inês de Medeiros; A Idade Maior (1991), de Teresa Villaverde; Xavier (1992), de Manuel Mozos; e Três Palmeiras (1994), de João Botelho.
Em Segunda Mão, de Catarina Ruivo, só estreou em 2013, mas as filmagens acabaram no primeiro semestre de 2011. Pedro Hestnes morreu em junho desse ano, vítima de cancro.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras