Nas Bancas

Maria João Bastos

Maria João Bastos

CARAS

Maria João Bastos eleita Melhor Atriz de Cinema de 2010

A atriz recebeu o galardão pelo seu trabalho em 'Mistérios de Lisboa'.

Redação CARAS
29 de maio de 2011, 11:11

Coube a Cláudia Vieira e Rui Morrison entregar a Maria João Bastos o Globo de Ouro de Melhor Atriz na categoria de Cinema. A atriz viu, assim, o seu desempenho no filme Mistérios de Lisboa, realizado por Rául Ruiz, ser distinguido na Gala do Ano.
"Obrigada à SIC, à CARAS e ao júri por este Globo (...) Tenho de agradecer a toda a equipa", disse a atriz no momento em que recebeu o prémio, que quis partilhar com o realizador. Maria João Bastos agradeceu ainda o apoio dos amigos e da família, com especial destaque para as irmãs e os pais, que sempre acreditaram no seu talento. "Estou muito feliz e por isso quero dedicar este globo ao meu pai", concluiu.

Maria João Bastos, de 35 anos, sempre quis ser atriz e nunca duvidou de que lá chegaria. Contudo, enquanto sonhava com aquele que seria o seu futuro apostava também nos estudos e licenciou-se em Ciências da Comunicação. O seu percurso na representação começou ainda em casa, com as imitações que fazia de Herman José e com os teatros que improvisava com as irmãs.
Aos 12 anos já estava integrada num grupo de teatro amador e cinco anos mais tarde teve o seu primeiro papel em televisão na novela Cinzas. É a partir do final da década de noventa, início do ano 2000, que Maria João se torna uma presença assídua na televisão. A maior visibilidade do seu trabalho leva-a até ao Brasil, onde trabalhou em grandes produções como a novela O Clone ou O Sítio do Pica-Pau Amarelo. Depois de aproximadamente quatro anos no Brasil, Maria João Bastos regressa a Portugal e torna-se numa das atrizes mais requisitadas da sua geração, assinando um contrato de exclusividade com a TVI, em 2007.
Ao mesmo tempo que aposta na televisão e se estreia no teatro com a peça O Método de Gronholm (2005), Maria João faz currículo também no cinema. O Último Condenado à Morte, de Francisco Manso ou Shoot me, uma curta-metragem de André Badalo, foram apenas alguns dos seus trabalhos no grande ecrã.
Em 2010, Maria João participa em Mistérios de Lisboa. Neste filme de Raúl Ruiz, a atriz interpreta Ângela de Lima, uma mulher que vive um amor proibido e que tem uma vida marcada pelo sofrimento. A sua prestação nesta longa-metragem valeu-lhe a nomeação para o Globo de Ouro de Melhor atriz de Cinema. "Apesar de ser injusto dizer que este seja o papel da minha vida, tendo em conta que todos os outros tiveram o seu contributo na minha evolução, este é o papel mais grandioso e forte da minha carreira, até pela dimensão do projeto em si", disse a atriz ao jornal Expresso.
Na mesma categoria estavam ainda nomeadas Beatriz Batarda (Duas Mulheres, Como Desenhar um Círculo Perfeito e A Religiosa Portuguesa), Joana de Verona (Mistérios de Lisboa e Como Desenhar um Círculo Perfeito) e Soraia Chaves (A Bela e o Paparazzo).
 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras