Nas Bancas

Dino Gonçalves revela planos para o jantar que antecede os Globos de Ouro

Pela sexta vez, o madeirense vai decorar o espaço que acolhe o jantar dos nomeados.

CARAS
15 de maio de 2016, 16:00

Para uns é um dia de festa, para outros será de trabalho. Dino Gonçalves é o decorador de serviço na noite dos Globos de Ouro, que a SIC transmitirá em direto a 15 de maio. É ele que assina a decoração da sala da Associação Comercial de Lisboa, que recebe o jantar dos nomeados e convidados do evento da CARAS e da SIC. Um projeto que aceita pelo sexto ano consecutivo.
– Vai voltar a decorar o espa­ço que acolhe o jantar dos nomeados. Ainda é um desafio?
Dino Gonçalves – Sim. Co­mecei há seis anos a participar nos Globos, fizemos uma coisa megalómana, com muitas flores e muita prata. Desde então tento fazer sempre algo surpreendente.
– Tem carta branca para a originalidade...
– Sim, nunca ninguém me perguntou o que pensava fazer. Esse tipo de confiança é muito bom. Não faço nada para perder e este ano vou fazer uma coisa em grande!
– Sem desvendar o segredo, o que é que podemos esperar?
– Quero criar um bosque! A par disso, o Penha Longa, o hotel responsável pelo catering, convidou-me a fazer a decoração inspirada no menu deles. Mas haverá sempre um bosque!
– Qual é, para si, a melhor reação que os convidados podem ter?
– Há cinco anos que faço sempre isto: fico atrás das portas de vidro da entrada a observar as reações. Adoro! O ano passado adoraram as toalhas, vieram dar-me os parabéns. É um prazer, é por isso que adoro o meu trabalho.
– O que é que normalmente o inspira?
– A moda. Vejo muitas revistas e ando de olhos abertos. Viajo muito e entro nos hotéis, nas lojas, e fotografo tudo. Adoro ver o trabalho dos outros.
– Para criticar?
– Eu não critico, não gosto de dizer mal, não sou invejoso. Isso atrai energias negativas e os problemas trazem rugas.
– Antes da entrevista comen­tava que havia pessoas que antes diziam mal do seu trabalho e que hoje dão o dito pelo não dito.
– Sim, é verdade. Trabalho nesta área há dez anos e já fiz muita coisa, mas nestes últimos dois meses o meu trabalho com a Cristina Ferreira, com quem trabalho há quase dois anos, deu que falar. Por ter decorado a loja dela, as pessoas que não davam crédito ao meu trabalho agora dizem que é muito bom.
– Tem uma boa parceria com a Cristina?
– Adoro trabalhar com ela, tenho aprendido imenso. E, de facto, a loja saiu melhor do que aquilo que esperava. Eu trabalhei bem porque sentia uma res­ponsabilidade triplicada: era uma loja, era da Cristina Ferreira e havia muitos designers inte­ressados no projeto.
– Como surgiu essa parceria?
– Há uns anos, a produção do programa Você na TV! convidou-me para fazer uma mesa de Natal e correu muito bem. No fim, dei-lhe um cartão para o caso de um dia precisar dos meus serviços. Mais tarde voltaram a precisar de um decorador no programa, e ligaram-me. Nesse dia, ela disse-me que estava a fazer uma casa, se eu ia lá vê-la. Fui. Começou assim a nossa relação profissional.
– Diz que tem aprendido muito com a Cristina. Quer explicar?
– Tenho aprendido várias coisas. A maneira como ela trabalha é muito interessante. É muito prática, organizada, direta. Eu sempre o fui também, mas apurei esse lado com ela.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras