Nas Bancas

Lili Caneças posa com o vestido que usou na II gala dos Globos de Ouro, há 19 anos

O cuidado com a alimentação e o exercício físico regular permitiram a Lili usar o mesmo vestido, já que as medidas do seu corpo não se alteraram muito.

Cláudia Alegria
26 de abril de 2016, 23:05

Há 20 anos que Lili Caneças é convidada para a gala dos Globos de Ouro e, nestas duas décadas, só faltou uma vez, em 2001, quando ainda estava a recuperar do peeling. “Faço questão de ir, porque são os nossos Óscares e porque premeiam o que de melhor se faz em Portugal”, explica Lili, que aceitou o desafio da CARAS de posar com o mesmo vestido com que assistiu à segunda edição da gala, em abril de 1997.
– As medidas do seu corpo parecem não ter mudado muito, já que consegue usar o mesmo vestido após 19 anos...
Lili Caneças –
É verdade. É um vestido muito bonito, em seda selvagem, do Gianfranco Ferrè, que comprei na Loja das Meias. Quando compro vestidos muitos caros, escolho sempre cores neutras, para que possa vesti-los duas ou três vezes. Este estreei na Gala dos Globos de Ouro e o ano passado usei-o numa festa da revista Eles&Elas. A mala também é a mesma, da Furla, só os sapatos e as joias é que são diferentes. Os sapatos já não os tinha, e optei hoje por uns da nova coleção da Prada. As joias, infelizmente, roubaram-mas no aeroporto de Barcelona, de onde ia partir para um cruzeiro de luxo com a minha filha. Era um conjunto lindíssimo da H.Stern, que eu tinha comprado no Brasil.
– Mas terá certamente alguns cuidados, já que continua a vestir um 38?
A partir dos 57 anos, quando fiz o peeling, mudei radicalmente a minha vida. Nunca mais fiz noitadas, troquei o champanhe pela água, e as boîtes pelo ginásio, onde vou três vezes por semana. Faço fitness porque a flacidez é feia e eu não quero acabar como a duquesa de Alba. Não me importava de acabar com um homem lindo como o dela, mas, com as minhas capacidades económicas, não sei se chego para poder ter um homem assim... Mas não quero ficar com aquele corpo, portanto, faço de tudo para envelhecer com dignidade.
– De modo a gostar de se ver ao espelho?
Exatamente. Olho-me ao espelho de manhã e, mesmo sem maquilhagem, digo: estás fantástica, maravilhosa, é um prazer viver comigo! Continuo a fazer caminhadas, nado imenso durante o verão, tenho muito cuidado com a alimentação, como imenso salmão, que tem ómega 3,
legumes, saladas, vegetais, be­bo sumos... Acho que há cada vez mais pessoas que gostam de cuidar do seu corpo, que gostam de olhar para o espelho e ver um corpo bonito e saudável.
– Nas primeiras edições dos Globos de Ouro, nem todas as convidadas iam de vestido comprido, mas a Lili sempre fez questão de o fazer...
Porque gosto de cumprir o dress code. O que nos diferencia enormemente dos países civilizados é que eles obedecem a um dress code e os portugueses, sobretudo os intelectuais de esquerda, acham que devem ir como sem-abrigo – sem qualquer tipo de ofensa aos sem-abrigo – porque aparecem de qualquer maneira, até de jeans, o que considero ser uma ofensa tanto para quem nos convida como para os restantes convidados que, como eu, perdem tempo a arranjar-se para a gala.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras