Nas Bancas

ANA VIRIATO.jpg

D.R.

A escolha de… Ana Viriato

A apresentar há dois anos o “What’s Up? – Olhar a Moda”, na RTP2, divide o tempo com a gestão e as aulas no seu ginásio na Gandra, o Chill Out.

CARAS
28 de agosto de 2016, 18:00

Aos 35 anos, Ana Viriato decidiu investir no sonho antigo de representar e esteve no Rio de Janeiro a fazer uma formação na Escola Wolf Maya. Depois de ter co-apresentado o Praça da Alegria, na RTP1, durante cinco anos, e de ter colaborado no Portugal no Coração e no Verão Total, dá a cara, desde meados de 2014, ao programa What’s Up? – Olhar a Moda, na RTP2. Licenciada em Educação Física, Saúde e Desporto e apaixonada por dança – fez formação em jazz, hip-hop e dança contemporânea em Londres, há dez anos abriu um ginásio na Gandra, o Chill Out.
O CD: “Pearl”
Este disco da Janis Joplin faz parte da banda sonora de uma fase muito importante da minha vida. Lançado pouco depois da sua morte e é um marco na carreira da cantautora norte-americana, é uma verdadeira pérola! Sempre que o ouço lembro-me dos meus tempos de baterista das Oddies, uma banda feminina dos anos 90.
O FILME: “The Way“
Este filme, produzido e escrito por Emilio Estevez, descreve uma viagem pelos Caminhos de Santiago e, de alguma forma, incentivou-me a fazer o “Caminho”... duas vezes. The Way retrata o encontro com o nosso eu e depois de fazer o caminho percebi algumas das mensagens do filme. Encontrei-me!
O RESTAURANTE: Cafeína
Tem 20 anos, é intemporal e sempre que lá vou surpreende-me. Gosto de todos os restaurantes do grupo, mas deste em especial. Desde a localização, na Foz, à qualidade do serviço e da comida, é um local que nunca vai sair de moda.
O CONCERTO: Coldplay
Vi-os no Estádio do Dragão em 2012 e adorei. A música dos Coldplay é super positiva, tem muita energia e quando a ouço apetece-me sempre dançar. O meu tema de eleição é o Fix You.
O LIVRO: “O Poder do Agora”
Este livro de Eckhart Tolle acompanha-me sempre já há algum tempo, porque me ajuda a perceber a importância de viver “o agora”, o presente, com intensidade
e sem pensar muito no amanhã.
A VIAGEM: São Tomé e Príncipe
Em janeiro de 2015 tive a oportunidade de conhecer este paraíso. Da paisagem às pessoas, sem esquecer a alegria daquele povo, é tudo contagiante. Quero lá voltar, sinto que tenho muito para dar e ensinar àquelas pessoas.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras