Nas Bancas

Amber Heard arrisca pena de prisão

A mulher de Johnny Depp declarou-se culpada por ter transportado ilegalmente os seus cães para a Austrália e pode agora ser multada ou presa.

CARAS
18 de abril de 2016, 13:14

Quase um ano após ter levado os seus dois cães para a Austrália num jato privado sem informar as autoridades, como é exigido pelo país, Amber Heard declarou-se culpada. O caso tornou-se mediático depois de o ministro da Agricultura australiano, Barnaby Joyce, ameaçar abater os cães, Pistol e Boo, se não regressassem aos Estados Unidos em menos de dois dias.
Embora tenha faltado à audiência no passado dia 8 de setembro, a mulher de Johnny Depp apresentou um vídeo em tribunal no qual expressava o seu arrependimento por ter falsificado o seu cartão de chegado ao país – no qual não declarou os dois animais – e acusava os funcionários do ator que alegadamente tinham ficado responsáveis por tratar dos procedimentos.
A Austrália tem severas leis com o objetivo de evitar a transmissão de doenças e que obrigam os cães provenientes de outros países a permanecer pelo menos dez dias de quarentena. Quem quebrar as regrar está sujeito a multas pesadas ou a penas que podem ir até aos dez anos de prisão. Resta agora saber qual a pena que será aplicada pelos tribunais australianos a Amber Heard.
Refira-se que, embora também tivesse viajado com a mulher, Johnny Depp acabou por não ser formalmente acusado.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras