Nas Bancas

Irina Shayk

Irina Shayk

Irina Shayk afirma que, após o caso Weinstein, "as mulheres têm medo de se sentir sexy"

A modelo russa garante que, quando era mais nova, não pensava em ser modelo e que na escola era alvo de comentários negativos sobre o seu corpo.

CARAS
7 de novembro de 2019, 10:47

Irina Shayk esteve recentemente no desfile na Intimissimi, em Verona, onde deu uma entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera, uma conversa na qual falou um pouco sobre o início da sua carreira e os conselhos que daria a uma jovem hoje em dia.

No entanto, ao ser questionada sobre se a palava 'sexy' estaria, hoje em dia, desatualizada, tendo em conta o caso Weinstein, que originou o movimento #MeToo, a resposta da modelo foi inesperada. "Hoje as mulheres têm medo de se sentir sexy", afirmou. "Mas isso é mais do que [um soutien] push up ou que um batom, é algo que tens dentro de ti e ninguém to pode tirar", concluiu.

Na mesma entrevista, Irina conta ainda que antes de começar a sua carreira nunca pensou em ser modelo, mas sim em ser professora ou fazer algo no mundo na música, já que tocava piano. Além disso, a escrita era também uma das suas paixões. No entanto, explicou que aproveitou a oportunidade que "a vida" lhe deu de chegar à profissão que tem hoje, revelando que, quando era mais nova, foi alvo de comentários negativos por parte dos colegas de escola, devido ao seu corpo.

Assim, quando lhe foi perguntado que conselho daria a uma rapariga, a modelo é assertiva. "Sentir-se bem com ela própria, ir atrás dos seus sonhos e nunca aceitar o não como resposta".

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras