Nas Bancas

Mario Vargas Llosa e Isabel Preysler juntos na estreia de documentário sobre a vida do escritor

O vencedor do Prémio Nobel da Literatura falou sobre a infância difícil que viveu. Veja o vídeo.

CARAS
28 de junho de 2019, 10:59

Mario Vargas Llosa apresentou em Madrid o documentário Mario e os cães, que conta a história da infância violenta vivida pelo autor peruano e explica os motivos que o levaram a tornar-se escritor.

No evento, Vargas Llosa fez-se acompanhar pela namorada, Isabel Preysler. O documentário fala sobre a infância difiícil que o autor viveu. Cresceu acreditando que o seu pai estava morto e, a certa altura, descobriu que não era verdade. Foi assim que foi obrigado a conviver com um homem que se veio a revelar violento, que gritava com ele, batia-lhe e ameaçava-o.

    "Foi um refúgio onde podia viver outras vidas", explicou o autor, sobre o motivo pelo qual começou a escrever. O interesse pelos livros teve início na infância, mas tornou-se mais sério já na adolescência, numa altura em que o pai o inscreveu numa escola militar, para afastá-lo da escrita. "Pensou que um colégio militar me ia afastar da vocação literária, que era o que ele mais temia. Acabou por me fazer viver as experiências com que escrevi o meu primeiro romance", explicou Vargas Llosa.

    Mario e os cães incide sobre os primeiros 26 anos de vida do escritor, a sua saída do Perú, o período que viveu em Espanha, durante a ditadura, e o tempo que esteve em Paris, que se tornou marcante na sua vida. Foi ali que chegou com o seu primeiro manuscrito, A cidade e os cães.

    Veja o vídeo.

    Comentários

    ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

    Nas Bancas

    Newsletters

    Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

    Caras Nas Redes

    Mais na Caras