Nas Bancas

43712882_2159465460992978_7877127444300300288_n.jpg

DR/ Tomás Monteiro

Salvador Sobral fala sobre o futuro: "O que mais gostava era tocar pelo mundo e ter sempre os meus filhos comigo"

O cantor confessou o seu desejo de conciliar a paternidade com a sua carreira musical.

CARAS
3 de abril de 2019, 12:17

Salvador Sobral confessou o seu desejo de ser pai. A manifestação desta vontade surgiu durante uma conversa com Fátima Lopes em A tarde é sua. O cantor e vencedor do Festival Eurovisão da Canção de 2017, que trocou alianças com Jenna Thian em dezembro último, contou que aquilo que mais o agradaria para o futuro passava por "tocar pelo mundo e ter sempre os meus filhos comigo".

Sobre o número de filhos acredita que só "com um ficaria muito feliz", mas reconhece que "três é um bom número. Eu e a minha irmã somos dois e houve tanta guerra que, se calhar, se houvesse um terceiro era um bocadinho o intermediário". Apesar disso, o músico garante que a paternidade não será para já, uma vez que "agora há outras prioridades". A propósito do casamento com a jovem atriz francesa conta que tudo aconteceu de forma simples e num círculo íntimo. "Tocámos música ao vivo. Na verdade foi uma festa de celebração não só do amor mas de termos conseguido sobreviver. Foi uma festa de celebração à vida e ao amor.”

Acerca da doença que o afastou dos palcos durante alguns meses lembra os primeiros sinais sentidos, ainda em França, para onde viajou com os colegas de casa com quem vivia à época. "Estava a ficar com falta de ar. De repente, já para o fim da tarde começo a dizer: 'Não me estou a sentir bem.' Desmaiei, acordei logo a seguir - marspareceu uma eternidade -, e comecei a vomitar." As dificuldades aumentaram por não saber falar francês, não conseguindo expressar o que sentia ou tão-pouco compreender o que estava a acontecer.

Até àquele momento acreditava ser um jovem saudável como tantos outros. O médico conseguiu explicar-lhe finalmente que achava que o coração do músico era "demasiado grande" e por isso aconselhou-o a regressar com urgência a Portugal. Salvador reconhece que voltou a Barcelona sem dar importância ao assunto e só contou à família numa vinda a Lisboa por altura do Natal. "Havia uma culpabilidade financeira, porque eu estava a dever dinheiro ao hospital de Toulouse. Tenho de contar porque tenho de pagar esta dívida."

Após muitos exames foi diagnosticado com displasia arritmogénica do ventrículo direito, mas admite ter passado um longo período de negação durante o qual continuou a viver em Barcelona e se dedicou aos estudos e à música. Só no final de 2017, ano em que venceu o Festival Eurovisão da Canção em Kiev, Ucrânia, foi submetido a uma cirurgia que decorreu com sucesso. Contudo, os cuidados com a sua saúde mantêm-se e ainda hoje necessita de medicação diária.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras