Nas Bancas

Artistas portugueses juntaram-se no Capitólio para um concerto solidário com Moçambique

Organização revelou que foram angariados 311 mil euros.

CARAS
3 de abril de 2019, 17:28

No palco estiveram quase 100 artistas, na plateia o público ultrapassou as várias centenas e na televisão os espectadores eram aos milhares. Todos juntos e com um objetivo comum: ajudar Moçambique a reerguer-se da tragédia que deixou um rasto de destruição e morte.

Marcelo Rebelo de Sousa foi um dos elementos do público mais destacados. Minutos antes da hora prevista para o começo do espetáculo chegou ao Capitólio, comprou o próprio bilhete e já no palco deixou uma mensagem de esperança: "Ainda bem que estamos aqui todos, quer dizer que temos o nosso coração com Moçambique. Estamos juntos e isto é apenas o início de uma larga caminhada porque a construção será longa".

Antes dele, teve a palavra o embaixador de Moçambique em Lisboa, Joaquim Bule, e mostrou-se agradecido: "para nós, povo e estado moçambicano, este ato representa muito. Significa a amizade e a solidariedade que existe entre os nossos dois povos e também de todas as outras nacionalidades que se juntaram a esta iniciativa. Nesta situação tão crítica é importante sentirmos esta amizade, carinho e alento".

Selma Uamusse e os Gospel Collective, abriram o espetáculo com o tema "Hope". Ana Moura, Sara Tavares, Maria João, Dino d' Santiago, Conan Osíris, Salvador Sobral, Gisela João e muitos outros foram-se perfilando para uma cerimónia que durou mais de duas horas.

"Para quem achava que ia conseguir juntar mil euros isto é fantástico. Vale a pena sonharmos e meter as mãos na massa. Muitos me perguntam se estou cansada mas eu vou continuar a trabalhar. Peço-vos que não se esqueçam de Moçambique", disse no final Selma Uamusse, a moçambicana que impulsionou este encontro de artistas, ao anunciar que tinha sido arrecadados 311 mil euros.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras