Nas Bancas

Preso, Iñaki Urdangarin procura trabalho

O marido da infanta Cristina está na cadeia desde junho do ano passado

CARAS
9 de março de 2019, 17:36

Preso desde junho do ano passado, Iñaki Urdangarin tem-se esforçado por atingir os diferentes níveis do sistema penal espanhol que em muitos casos permite que os reclusos vão gozando de algumas regalias, entre elas momentos fora da cadeia.

Apenas dois meses depois de estar preso no âmbito da sua condenação no caso Noos, o marido da infanta Cristina conseguiu atingir o segundo nível do estatuto previsto para os reclusos que cumprem as regras de bom comportamento. A partir dessa altura as diferenças no dia-a-dia de Urdangarin não eram particularmente evidentes. Tinha mais tempo de recreio e podia começar a participar em algumas atividades reservadas apenas ao criminosos mais bem comportados.

A evolução para o segundo nível do estatuto pode não se ter traduzido numa melhor qualidade de vida, mas o genro dos reis eméritos de Espanha fica agora na posição de poder lutar pelo terceiro nível do estatuto que, esse sim, pode ter repercussões verdadeiramente positivas na sua vida, nomeadamente a possibilidade de passar algumas horas por dia fora do estabelecimento prisional de Ávila onde cumpre pena.

De acordo com o jornal El País Urdangarin está à procura de emprego porque ter um trabalho fora da prisão é um dos requisitos fundamentais para que obtenha o terceiro grau. Para além disto, o marido da filha mais nova de Juan Carlos e Sofia precisa de ter uma casa perto da prisão e um familiar próximo que se responsabilize por ele. Esta última condição está a fazer com que a mulher e os filhos que atualmente vivem em Genebra ponderem alterar a sua residência.

Para conseguir o terceiro nível do estatuto Urdangarin tem que esperar que sejam cumpridos os primeiros 15 meses da pena, que se alcançam em dezembro, e só depois disso pode pedir aos seus advogados que iniciem um processo burocrático que pode fazer com que este regime de smiliberdade disponível para a maioria dos reclusos espanhóis só chegue ao marido da infanta Cristina no começo do próximo ano.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras