Nas Bancas

Alexandra Lencastre “Nunca me senti bem na minha pele. É uma das razões de ser atriz”

Numa conversa sem reservas, a atriz revela que fez uma cirurgia estética ao rosto e uma redução mamária.

Joana Carreira
1 de janeiro de 2019, 15:00

Aos 53 anos, Alexandra Lencastre é uma mulher realizada. E é sorridente e bem-disposta que surge na Baixa lisboeta, em plena época natalícia, para esta entrevista e sessão fotográfica. Mãe de Margarida, de 22 anos, e Catarina, de 20 – fruto do casamento com o produtor Piet-Hein Bakker –, e com uma carreira longa e repleta de sucessos na representação, a atriz diz que se sente uma mulher feliz, mas com algumas inseguranças e intranquilidades. “Um ator tem o grande privilégio da longevidade. A pressão surge quando apareço como Alexandra Lencastre e não com o nome de uma personagem a defender-me”, justifica.
Dona de uma beleza e sensualidade únicas, Alexandra sentiu necessidade de renovar a sua imagem, que considerava cansada e envelhecida pelas marcas do tempo e da sua profissão, motivo que a levou a fazer uma blefaroplastia – retirada de excesso de pele nas pálpebras – e uma redução mamária.
Foi sobre a cirurgia estética e a confiança que esta mudança lhe trouxe que incidiu a nossa conversa.

– Porque é que decidiu fazer esta operação agora?
Alexandra Lencastre – Estava há sete anos a trabalhar sem interrupções e sentia necessidade de espairecer. A minha profissão vive da concentração, da memória, do talento, mas também da imagem, e eu tinha três ou quatro coisas para “arranjar”. Já tinha indicações médicas para as fazer. Correu tudo bem, a recuperação foi fantástica. Não me senti muito diferente, foi tudo muito natural. Ninguém me perguntava o que tinha feito, o que é ótimo.

– Além da intervenção no rosto, também fez uma redução mamária.
– Foi tudo ao mesmo tempo. Nós somos atletas de alta competição a outro nível, mas temos de cuidar muito do nosso físico. Temos muita ação corporal e vamos envelhecendo. Comecei a ter problemas de coluna e, com a menopausa, o peito ficou muito grande. Muitas vezes não conseguia apertar os casacos e qualquer decote parecia um pouco indecente.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras