Nas Bancas

Sónia Tavares: “Não faz mal ser diferente, a sociedade é que nos quer iguais”

Sónia reconhece que o filho, de seis anos, herdou a veia artística dos pais, já que canta e dança muito bem, diz.

Vanessa Bento
1 de novembro de 2018, 14:03

À primeira vista, Sónia Tavares não seria uma fã óbvia de Lady Gaga. Mas a verdade é que a cantora é grande admiradora da artista norte-americana, pelo que não quis perder a antestreia de Assim Nasce Uma Estrela, o primeiro grande papel de Lady Gaga no cinema. “Toda a vida me considerei alternativa e há dez anos ou quinze era inconcebível gostar de uma Lady Gaga. Depois cresci e percebi as coisas de maneira diferente. E, mais do que gostar da música dela, na realidade apaixonei-me por ela. Via-a no American Horror Story e pensei que era um grande talento. Comecei a pesquisar e apaixonei-me perdidamente por ela e por tudo o que tem feito pelas pessoas que se sentem mal com a vida e consigo próprias. É um exemplo para jovens que não se encaixam tão bem nesta sociedade”, explicou a vocalista dos The Gift.
Enquanto mãe, este é um assunto que toca particularmente Sónia, pois tenta educar Fausto, de seis anos, fruto da união com Fernando Ribeiro, vocalista dos Moonspell, segundo os valores e princípios em que acredita. “Já estou a educá-lo para ser estranho e ter uma dose de loucura suficiente para ser uma pessoa porreira. Mas eu é que vou ter de ir acompanhando as preferências dele, não obrigá-lo a seguir os caminhos que pretendo. O que posso fazer é aconselhá-lo. Mas não faz mal ser diferente, a sociedade é que nos quer iguais”, defende.

fotos: victor Freitas

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras