Nas Bancas

589068560.jpg

Getty Images

Patrícia Mamona esclarece situação que viveu em discoteca

A atleta mostrou-se insatisfeita por ter visto amigos a serem impedidos de entrar um espaço de diversão noturno, alegando, inicialmente, que tal poderia ter acontecido por discriminação.

CARAS
15 de setembro de 2018, 10:31

Esta sexta-feira, dia 14, Patrícia Mamona foi notícia em órgãos de comunicação de todo o país por ter usado as redes sociais para relatar uma situação vivida numa discoteca que, acredita, ter sido discriminatória. "Quando vês pessoal a entrar de chinelos e sem convite mas (ya vou ser simpática) te tratam de maneira diferente porque tu e os teus black friends bem vestidos e tal não se enquadram ao perfil da LUX (edited) triste mas acontece! Enfim....bye NEXTTT", escreveu na madrugada de dia 13 para 14. Mais tarde esta publicação foi apagada da conta de Patrícia Mamona, que preferiu acrescentar um texto onde explicava com maior pormenores o que aconteceu e viveu naquela momento.

Ao que parece, a atleta teve permissão para entrar no espaço, mas não os amigos que a acompanhavam. "Incidentes acontecem, mas fiquei triste pela maneira como os meus colegas foram tratados, porque estando eu do lado oposto com outro segurança foi algo diferente, este reconheceu-me e falou comigo super bem e então eu perguntei-lhe porque é que estavam a fazer isso com os meus colegas", desvenda, referindo que pediu ao segurança do local uma justificação para tal decisão, parecendo que esta não foi fornecida. "Contudo fiquem descansados que situação foi facilmente resolvida da maneira que achamos correta, fomos embora", continua, dando a entender que o grupo com que estava preferiu não permanecer muito tempo no local face à recusa.

Sobre a alegada acusação de discriminação, Patrícia admite que tal não foi evidente, tendo sido sim uma sensação com que ficou: "Racismo ou não, não sei, espero que tenha sido ilusão minha, discriminação provavelmente, mas já passou!" Para terminar este relato, a atleta assegura que já ultrapassou a situação: "Aprender a lidar com as situações que aparecem por mais difícil que sejam, o caminho é em frente, tudo isto é uma lição de vida. Vamos a dar a volta por cima e deixar bem claro aos meus amigos estrangeiros que nós Portugueses sabemos SIM tratar bem das pessoas, e não é só porque alguém que estava de mau humor e não os deixou divertir numa discoteca que temos que voltar para casa tristes... há outros sítios para ir e para a próxima isto já não acontece. Foi apenas um segurança que não deixou entrar... amanhã o outro deixa! "

A discoteca visada também reagiu às palavras de Patrícia Mamona através de uma publicação nas redes sociais: "Não gostámos, não queríamos e não achamos justo que o Lux Frágil tenha sido acusado de discriminação. Defendemos princípios opostos e entre esses princípios está certamente a liberdade. Que prevaleça então o direito de cada um de exprimir o que sente e de dizer aquilo que não queremos ouvir. Esse direito é uma boa definição de liberdade."

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras