Nas Bancas

_RCS9894.jpg

As férias de Ricardo e Francisca Pereira: “são dias de descanso e muita agitação”

“É sempre bom regressar, estar em família, revisitar lugares que são importantes para nós.”

André Drogas
9 de setembro de 2018, 15:49

À imagem dos últimos anos, para Ricardo e Francisca Pereira o verão é sinónimo de regresso a Portugal com os filhos, Vicente, de seis anos, Francisca, de cinco, e Julieta, de 11 meses. Dias felizes que incluem muitas brincadeiras, como nos contaram numa tarde passada na piscina do Pine Cliffs Resort, no Algarve, onde pudemos testemunhar a harmonia que une esta família, aproveitando a ocasião para pôr a conversa em dia com o ator, que passa grande parte do ano no Brasil, onde já tem uma carreira consolidada.
– Tem um gosto especial passarem as férias de verão no nosso país?
Ricardo Pereira – É sempre bom regressar a Portugal, estarmos em família, revisitar lugares que são importantes para nós e, claro, darmos a conhecer alguns desses sítios especiais aos nossos filhos. Aqui, estamos com quem mais amamos. Usufruir do verão no nosso país é sempre bom. Dá para recuperar energias para nos prepararmos para novas etapas. São momentos sempre alegres, e estamos a adorar!
– E estes dias são sinónimo de verdadeiro descanso ou, com três filhos pequenos, não conseguem parar um segundo?
– São dias de descanso e muita agitação ao mesmo tempo, mas faz parte. Eles vêm para estas férias cheios de energia! Querem estar com os avós, com os primos e com os tios. Vêm com vontade de usufruir ao máximo da praia, da piscina, do campo, e querem fazer amigos novos. Eles querem divertir-se e nós também. É um trabalho redobrado, mas fazemolo com muito amor, carinho e vontade. Só queremos que eles aproveitem ao máximo poderem estar em Portugal numa época em que grande parte das pessoas têm férias.
– E como é que é um dia típico nas vossas férias?
– São dias muito simples. Porque também queremos dormir, descansar, e, nesse aspeto, os nossos filhos gostam todos disso. Basicamente, descansamos muito, depois, de manhã, fazemos um pequeno-almoço todos juntos, que normalmente é reforçado para depois podermos ficar mais tempo na praia. Mas temos o cuidado normal com os horários, por causa do sol. Comemos umas frutas e sandes na praia e depois, à tarde, vamos até à piscina ou até casa de amigos. Finalmente, jantamos cedo e vamos dormir, porque no dia seguinte começa tudo de novo. Passeamos muito, jogamos futebol, raquetes, enfim, tudo o que os pais normalmente fazem quando têm crianças.
– Que tipo de crianças são?
– Como todas as crianças, adoram brincar. O Vicente gosta imenso de jogar futebol, a Francisca é uma exploradora e a Julieta já tenta acompanhar os irmãos, quer ir sempre atrás deles e passa o dia a rir-se e a meter-se com eles. É muito giro vê-los a interagir. Depois, são ótimos com a alimentação, comem de tudo. E são muito amigos uns dos outros, o que nos facilita a vida.
– Com a chegada da Julieta, sentiram algumas mudanças no comportamento do Vicente e da Francisca, nomeadamente em termos de ciúmes?
– Não, a chegada da Julieta veio trazer-lhes uma irmandade única. Se já eram muito amigos, a chegada dela foi como que um mimo. Ajudam-nos imenso com a irmã. Querem deitá-la, acordála, brincar com ela. A Francisca, então, acha que é o bebé dela! Agora já entendemos por que razão as famílias grandes têm mais interação.

Fotos: Ricardo Santos

Leia esta entrevista na íntegra na edição 1203 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras