Nas Bancas

Adelaide de Sousa com o marido, Tracy Richardson e o filho, Kyle

Adelaide de Sousa com o marido, Tracy Richardson e o filho, Kyle

João Lima

Ao lado da família, Adelaide de Sousa revela: “Decidimos mudar de vida”

A viver fora de Lisboa, a ex-apresentadora não pretende regressar à televisão.

Marta Mesquita
22 de julho de 2018, 15:03

Há cerca de um ano, Adelaide de Sousa decidiu mudar radicalmente de vida. Ao lado do marido, o fotógrafo Tracy Richardson, e do filho, Kyle, que faz nove anos em agosto, a antiga apresentadora deixou Lisboa e foi viver para o concelho de Setúbal. O desejo de desacelerar e a vontade de ter mais tempo para a família foram as suas grandes motivações para, perto dos 50 anos, alterar o seu estilo de vida.
Durante o Mercado de Verão do Lidl, que decorreu nos jardins do Pavilhão de Caça da Tapada da Ajuda, Adelaide contou à CARAS como tem sido o seu dia a dia longe do rebuliço da cidade e da televisão.
– O que a levou a deixar Lisboa e a mudar completamente de estilo de vida?
Adelaide de Sousa – Queríamos sair desta correria em que as pessoas andam sempre. Sentíamos essa necessidade. Quisemos mesmo mudar de vida. Tinha vontade de fazer um reset. Agora estamos mais concentrados em nós. Vivemos no concelho de Setúbal, entre o campo e o mar.
– Foi uma mudança boa para toda a família?
– Sim, sem dúvida! Foi uma mudança ótima, porque agora temos mais tempo uns para os outros. É sempre bom quando desaceleramos. É muito diferente viver num meio rural, pois temos mais qualidade de vida. A escola do Kyle é mais pequena e todos se conhecem, o que é ótimo. O Tracy continua com o seu trabalho em Lisboa, mas eu estou a fazer uma coisa completamente diferente.
– E o que é que está a fazer profissionalmente?
– Estou a coordenar as gravações do Antigo Testamento, dramatizado em áudio para a Sociedade Bíblica de Portugal. Estou a orientar os leitores. É um trabalho que já estou a fazer há um ano e meio e que ainda deve demorar mais um ano. Está a ser muito giro. É um grande desafio. Trabalho quatro vezes por semana, o que me permite ter uma rotina.
– Esta também tem sido uma experiência transformadora para si?
– Sim. Sempre que estou em contacto com a Bíblia, cresço. Tem sido um projeto muito pensado e discutido.
– Não tem saudades da televisão?
– Não! Gosto mesmo do que estou a fazer. Queria muito afastar-me, mas ainda não tinha sentido coragem. Não havia nenhuma proposta nesta área que me despertasse um genuíno interesse. Por isso, quando surgiu o momento certo, tomámos a decisão.
– E foi difícil deixar tudo para trás e partir para o desconhecido?
– Não. Vendemos a casa e deixámos muitas coisas para trás. Começámos de novo, com as pessoas que importam. Percebi que havia certas coisas que não estavam bem e que precisava de fazer uma mudança radical.
Fotos: João Lima

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras