Nas Bancas

Ines01.jpg

Paulo Miguel Martins

Inês Patrocínio apresenta a filha: “espero que a Alice cresça feliz”

A bebé nasceu em fevereiro e trouxe ainda mais alegria e amor à vida de Inês e do marido, Pedro Rocha e Melo.

Vanessa Bento
27 de maio de 2018, 14:02

O bairro do Restelo sempre foi a “casa” de Inês Patrocínio. Foi lá que a consultora de direito penal internacional, de 26 anos, cresceu, rodeada pelo amor dos avós, dos pais, das irmãs, dos tios e dos primos. E é lá que hoje continua a crescer, enquanto mulher e mãe, agora ao lado do marido, Pedro Rocha e Melo, com quem está casada há quase dois anos, e da filha, Alice, de três meses. Por isso mesmo não havia lugar mais perfeito para realizar esta produção se não no Restelo.
Encontrámo-nos com Inês em casa da mãe, Teresa Vieira de Almeida, refúgio da família que acolhe filhos e netos com o calor característico das famílias que se querem juntas, numa partilha constante de experiências e de amor. “Passo muito tempo em casa da minha mãe com as minhas irmãs. Tornou-se uma espécie de núcleo sagrado para nós. Nesse aspeto, e na vida prática do dia a dia, contamos muito com a ajuda umas das outras”, confessou-nos.
E foi precisamente neste ambiente de harmonia que Inês nos apresentou Alice e nos falou de como tem vivido estes primeiros meses enquanto mãe. Descontraída e muito tranquila, a irmã de Carolina Patrocínio não se deixa levar pelas teorias associa-
das à maternidade e faz questão de seguir o seu instinto, bem como os conselhos de quem lhe é mais próximo, aproveitando ao máximo toda a felicidade inerente à chegada de um recém-nascido.
– Poucos meses antes de fazer 26 anos recebeu o seu presente mais especial. Como tem sido ser mãe da Alice?
Inês Patrocínio – Tem sido fantástico, estamos muito contentes e a aproveitar ao máximo.
– Sente que o nascimento da sua filha veio dar forma ao ideal de família que quer construir ao lado do Pedro?
– A Alice veio aumentar a nossa família, que já tem uma história, uma origem. Neste momento, obviamente que gira tudo muito em torno dela, por ser uma bebé recém-nascida. Estamos ansiosos por vê-la crescer e tomar o seu lugar na nossa casa, mas não diria que temos um ideal de família que queremos construir. Cada família é como cada qual, com as suas características e com os seus desafios... E, portanto, tudo se vai construindo aos poucos.

– O seu marido tem sido o companheiro perfeito nesta aventura que podem ser os primeiros meses de um bebé?
– Sim, sem dúvida. Tudo é melhor e mais fácil a dois, na minha opinião, e o Pedro sempre teve muito jeito para crianças. Quando um de nós precisa de sair ou de trabalhar, o outro ajusta-se para facilitar isso. Quando um de nós está mais cansado, o outro toma as rédeas.
– O vosso amor saiu ainda mais fortalecido com o nascimento da Alice?
– Claro, o nosso amor vai-se fortalecendo todos os dias, nos momentos bons e nos momentos maus. O nascimento da Alice foi, sem dúvida, um desses momentos que partilhámos e que nos marcou profundamente como casal.

Leia esta entrevista na íntegra na edição 1186 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras