Nas Bancas

2018-04-25T145211Z_1169290730_RC1EE88D27F0_RTRMADP_3_ANZAC-DAY-ROYALS.JPG

POOL

Meghan Markle e a chegada ao surpreendente mundo do protocolo real

A noiva de Harry terá de seguir toda uma série de novas regras.

CARAS
15 de maio de 2018, 09:55

A noiva do príncipe Harry já quebrou o protocolo algumas vezes, desde que o namoro foi tornado oficial. Contudo, Meghan Markle tornar-se-á membro da casa real britânica em menos de uma semana e as ‘falhas’ têm (obrigatoriamente) de diminuir. A atriz já iniciou, por isso, aulas de protocolo para que esteja tudo perfeito, à medida que nos aproximamos do esperado dia.

No entanto, esta não será uma tarefa fácil, dado o elevado número de regras protocolares a que a realeza britânica está obrigada.

Diz o protocolo real britânico que Meghan terá de fazer uma vénia para saudar a rainha, enquanto Harry terá de curvar o corpo para a frente; e que ambos têm de se levantar se a rainha se erguer – e esta parte já a noiva real provou saber fazer na perfeição. Além disso, nenhum súbdito pode contunuar a comer após a rainha terminar a refeição nem caminhar à sua frente - devendo permanecer ligeiramente atrás.

O casal está impedido de fazer manifestações públicas de afeto - nem sequer é suposto tocarem-se (e Harry e Meghan são conhecidos por dar as mãos nos eventos em que comparecem juntos).

Por seu lado, utilizar chapéus em eventos oficiais é obrigatório, excepto após as 18 horas - altura em que passa a ser proibido o seu uso, sendo permitido apenas tiaras.

A roupa preta vai passar a ser obrigatória na mala de viagem quando o casal deixar o país (antecipando a participação numa cerimónia fúnebre). Evitar peles verdadeiras no vestuário é uma regra também para evitar polémica.

À semelhança dos outros membros da família real, Meghan deverá abandonar as suas convicções políticas - pelo menos publicamente -, estando proibida (entre outras coisas) de votar. E deve a noiva entender que, quando a rainha colocar a sua mala em cima da mesa, qualquer assunto ou evento deve ser terminado ali.

Outra coisa a que Meghan Markle se terá de habituar é que o consumo de alho no Palácio de Buckingham foi interdito. A justificação é simples: a rainha não gosta, e o mesmo acontece com a massa e as batatas. Por outro lado, deve começar a colocar o dedo mindinho a segurar o fundo da chávena quando bebe chá.

Resta agora saber como vai a futura duquesa de Sussex adaptar-se à essência protocolar da sua nova vida real.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras