Nas Bancas

MET Gala: Os visuais mais criticados

Num evento em que reina a irreverência, não faltaram as críticas. Conheça as celebridades cujos 'looks' não estiveram à altura ou que, pelo contrário, foram exagerados.

CARAS
8 de maio de 2018, 15:08

Na edição de 2018 da Gala do Metropolitan Museum of Art, houve várias celebridades a ser alvo de elogios. Contudo, como em qualquer evento de tamanha edição, as críticas também se fizeram sentir. Umas, não seguiram o tema subjacente à gala. Outras, exageraram na escolha.

Rihanna foi, provavelmente, uma das mais controversas. O visual escolhido pela cantora reservou lugar em vários títulos das mais diversas publicações. Vestida de 'papa sexy', a cantora fez jus ao tema, que se mostrava bastante abrangente, mas que também poderia levar as coisas demasiado longe: Corpos Celestiais: Moda e a Imaginação Católica. Apesar de o público, aparentemente, ter gostado do look da cantora, havendo mesmo quem a apontasse como a 'rainha' da passadeira vermelha, houve quem o tivesse achado demasiado revelador. Os mais conservadores apressaram-se a fazer críticas, não só à sexualização da religião que foi feita, bem como ao tema do próprio evento, que consideraram "apropriação cultural"

Katy Perry foi, possivelmente, a celebridade que interpretou o tema do evento de forma mais literal. Vestida de 'anjo', apesar de usar um mini vestido dourado e botas de cano alto da mesma cor, a cantora foi notícia pelas enormes asas com que completou o look. E foi graças a elas que, eventualmente, terá exagerado. Pela internet, circulam já várias imagens com piadas que incluem o visual da artista.

Scarlett Johansson decidiu usar um vestido cujas críticas vão muito além das aparências. A atriz optou por uma peça clássica, marcada por dois tons: vermelho e cor-de-rosa. Até aqui, nada de especial. Aquilo que incomodou verdadeiramente a maioria dos críticos foi o facto de o vestido ter sido concebido pela marca Marchesa, criada por Georgina Chapman. O nome não lhe é familiar? E se lhe falarmos em Harvey Weinstein, acusado de assédio sexual por várias celebridades? Pois bem, Chapman é a esposa do produtor.

Amal Clooney dividiu opiniões. Uns, consideram-na uma das mais bem vestidas. Outros, acreditam que as calças azuis que se podem ver sob a cauda do vestido, estragaram aquilo que poderia ter sido um bonito look. Além disso, o corpete prateado com um estampado floral, não foi a escolha mais elegante feita pela mulher de George Clooney, muito menos a mais Celestial.

Sarah Jessica Parker foi uma das famosas a optar pela zona da cabeça como a mais apropriada para usar acessórios exuberantes. Mas talvez o tenha levado demasiado à letra. Houve mesmo quem considerasse que a Carrie de O Sexo e a Cidade parecia ter quase uma igreja inteira apoiada na cabeça.

Kylie Jenner recebeu várias críticas. Não pela exuberância, mas pela simplicidade. É que a jovem empresária optou por não seguir - de todo - o tema da gala. De vestido preto comprido, sem alças e com um fecho lateral, Jenner optou por não dar asas à sua Imaginação Católica.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras