Nas Bancas

Maria João Bastos é ilibada em processo judicial

O caso dizia respeito à morte da sua cadela, em 2016.

CARAS
3 de abril de 2018, 17:20

Dois anos depois de ter perdido a sua cadela Amélie, Maria João Bastos conheceu agora o desfecho deste assunto. Na época, a atriz levou a sua companheira de “quatro patas” a uma clínica veterinária com o objetivo de fazer uma limpeza aos dentes e não escondeu a sua indignação quando, no dia seguinte, a cadela faleceu.

A partilha da sua dor nas redes sociais custou-lhe, além da perda da companhia de Amélie, um processo-crime por difamação e ofensa à pessoa coletiva, do qual foi agora ilibada.

Foi a própria atriz quem deu a conhecer o desfecho do caso nas redes sociais, tendo partilhado as frases que mais a marcaram durante a audiência. “A Maria João Bastos é uma figura pública, não pode falar publicamente como as outras pessoas porque chega a muita gente” e “Sr. Dr. Juiz, convenhamos, é apenas um cão”. E prossegue, recordando a perda da dor sofrida: “Não, Sr. Advogado de acusação, não era apenas um cão, era a minha princesa com quem eu partilhava a vida, de quem eu cuidava e a quem eu respeitava. E esse amor por ela também deve ser respeitado, seja qual for a opinião de cada um (até por aqueles que acham que é só um cão). Quanto ao facto de ser uma figura pública, isso não me diminui, nem me retira os direitos que tenho como qualquer pessoa, entre eles a liberdade de expressão.”

E conclui, lembrando que foi com a “serenidade e tranquilidade possíveis” que viveu estes episódios: “O caso está encerrado, mas a saudade nunca terá fim.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras