Nas Bancas

Os famosos que pretendem deserdar os filhos

Esta é uma nova corrente educativa para as crianças aprenderem a esforçar-se a dar valor ao dinheiro.

CARAS
24 de março de 2018, 14:58

Deserdar os filhos deixou de ter uma conotação negativa. Pelo menos, para alguns. Mark Zuckerberg, Bill Gates e Ashton Kutcher são algumas das celebridades que tomaram a decisão de deixar a sua herança a instituições de caridade, e não aos filhos.

1 - Ashton Kutcher e Mila Kunis

O casal de atores pretende que os filhos entendam o esforço que fizeram até chegarem à posição em que estão. Numa entrevista ao podcast Armchair Expert, Kutcher revelou que não deixarão herança monetária a Wyatt, de três anos, ou a Dimitri, de um. Quando falecerem, todo o seu dinheiro será destinado a causas nobres.

2 - Bill Gates

O fundador da Microsoft tornou pública a sua decisão de doar o seu dinheiro a instituições, "os meus filhos tiveram uma educação magnífica e também dinheiro, pelo que não há motivos para serem pobres. Têm as ferramentas necessárias para seguir em frente. Não lhes fazes um grande favor ao deixar um enorme riqueza. A minha fortuna está destinada a ajudar os mais pobres. Deixar todo o meu dinheiro aos meus filhos seria uma irresponsabilidade"

Junto a Warren Buffet, Gates criou, em 2010, a organização The Giving Pledge, que promove a doação de, o mínimo, metade da fortuna de bilionários a causas honrosas. O fundador do eBay aderiu, assim como Mark Zuckerberg, o fundador do Facebook.

3 - Mark Zuckerberg

Quando a primeira filha de Mark nasceu, no final do ano 2015, o fundador do Facebook partilhou uma declaração na rede social, afirmando que, juntamente à mulher, iria fazer de tudo para que a filha crescesse num mundo melhor.

Ora, nesse sentido, 99% das ações do Facebook seriam doadas a causas nobres e a ações de promoção da igualdade, da saúde, do ambiente, entre outras. "Doaremos 99% das nossas ações do Facebook – que atualmente valem 36,5 bilhões de euros – durante as nossas vidas para avançar nesta missão. Sabemos que é uma contribuição pequena, perto de todos os recursos e talentos de outras pessoas que já trabalham para melhorar estas questões. Mas queremos fazer o que podemos, trabalhando juntamente com tantos outros", escreveu.

4 - Sting

Em entrevista ao Daily Mail, o músico disse, "Eles têm de trabalhar. E todos os meus filhos sabem disso e raramente me pedem algo, o que eu respeito e valorizo muito. É claro que se eles estiveram em alguma situação menos boa, os ajudo, mas nunca precisei de o fazer. Eles têm a ética do trabalho e isso fá-los querer ter sucesso por mérito próprio".

A fortuna de Sting está avaliada em 150 milhões de euros, aproximadamente.

Com um património de mais 100 milhões do que o de Sting, Elton John quer que os filhos, Zachary, de sete anos, e Elijah, de cinco, tenham respeito ao dinheiro. "Ambos têm uma vida incrível, não são crianças normais nem pretendo que o sejam. Mas ter alguma normalidade na vida é necessário, ter respeito ao dinheiro e ao trabalho. Se quiserem mais do que aquilo que lhes ofereço, terão de ser eles próprios a ganhá-lo. Isto é dar-lhes uma lição de vida", afirmou, em entrevista ao The Mirror.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras