Nas Bancas

0.jpg

Getty Images

Os motivos para as estrelas não terem aderido aos vestidos pretos

A cor regressou com a passadeira vermelha dos Óscares 2018.

CARAS
5 de março de 2018, 00:19

Nos Golden Globes, realizados no dia 7 de janeiro, iniciou-se uma temporada em que todas as estrelas desfilavam de negro, em protesto pelos casos de assédio sexual e como forma de lutar pela igualdade de género. Contudo, desta vez os líderes do movimento Time's Up não pediram às estrelas para fazerem o mesmo para a 90ª cerimónia dos Óscares. Além disso, "não houve um esforço das atrizes para se fazerem acompanhar por ativistas como aconteceu nos Golden Globes", disse fonte do movimento ao The New York Times.

Ava Duvernay, realizadora e ativista, refere que os visuais não são o mais importante. "Não somos um grupo de protestos direcionado para cerimónia de prémios. Como tal, não o vamos fazer desta vez", disse ao Los Angeles Times. Desta forma, os membros do movimento Time's Up pretendem deixar claro que os seus esforços vão para além do que surge em passadeiras vermelhas. Como tal, nos últimos tempos têm usados as suas plataformas para enaltecer conquistas de mulheres bem sucedidas e para alertar a indústria de Hollywood para questões que querem ver alteradas.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras