Nas Bancas

Kate Upton

Kate Upton

ALBERTO PIZZOLI

Paul Marciano abandona direção da Guess

Decisão surge na sequência de investigação sobre alegado assédio sexual.

CARAS
22 de fevereiro de 2018, 16:17

A Guess anunciou esta terça-feira, dia 20 de fevereiro, que o responsável da marca abandonou a direção daquela empresa.

Em comunicado de imprensa é referido que Paul Marciano, CEO e cofundador da Guess, vai estar afastado da direção da empresa até ao desfecho das investigações que apontam o seu alegado envolvimento num caso de assédio sexual.

Recorde-se que no início do mês de fevereiro, a modelo Kate Upton acusou o empresário de origem marroquina de lhe ter tocado nos mamilos durante uma sessão fotográfica para aquela marca, sob a justificação de confirmar se seriam ou não verdadeiros.

A juntar a esta acusação está a queixa de Miranda Vee, que garante ter sofrido abuso sexual por Paul Marciano, em 2017.

Marciano já declarou a sua vontade de cooperar, desmentindo as acusações que lhe são dirigidas, e manifestando ainda a sua confiança em Víctor Herrero, sucessor temporário. Em entrevista ao site TMZ, e no caso de Upton, o empresário justificou a acusação com o facto de a marca ter dispensado os serviços da modelo.

As consequências já se fizeram sentir na Bolsa de Nova Iorque, com as ações marca a cair quatro por cento após ter sido anunciada a decisão.

Recorde-se que também o pai de Gigi e Bella Hadid está envolvido no caso. Na sua conta de Instagram, Miranda Vee deu a conheceu aos seus seguidores recordando o episódio com Mohamed Hadid. "Encontrei-me com o Paul [Marciano] na sede da Guess, que na verdade é um apartamento onde ele me assediou. Depois passou-me para o seu amigo Mohamed, que ia encontrar-se comigo para 'tomar um café'. Pensei que era uma reunião profissional, mas só lá estava eu, ele e champanhe. Ele violou-me num apartamento", escreveu a jovem. "Tudo por causa de um teste de fotografias para a Guess. No ano passado, quando tentei falar sobre isto, eles encontraram-me e fizeram-me assinar um acordo de confidencialidade. Só assinei porque o Paul me ameaçou e disse que me faria desaparecer se eu alguma vez dissesse algo".

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras