Nas Bancas

Brit Awards: a passadeira vermelha não foi "negra", mas a flor branca recordou a luta contra o assédio

O movimento Time's Up não foi esquecido.

CARAS
22 de fevereiro de 2018, 13:25

Na red carpet dos Brit Awards, que tiveram lugar esta quarta-feira, dia 21 de fevereiro, em Londres, o movimento Time's Up também não foi esquecido. Apesar de os vestidos pretos terem ficado nos armários, a flor branca, na mão ou presa à lapela, deixou clara a solidariedade para com o movimento que luta contra o assédio sexual.

A passadeira vermelha esteve mais colorida. Vestidos cor-de-rosa, verdes ou mesmo brancos anunciaram a chegada da primavera. Também nos cortes e nos materiais dos vestidos foi notória a "leveza". Volumes, lantejoulas, camadas de tule e penas foram alguns dos detalhes dos modelos apresentados. Ainda assim, o apoio à causa manteve-se.

Quase todos os convidados fizeram questão de incluir no visual uma rosa branca, de modo a assinalar a manifestação de repúdio para com o assédio e a agressão sexual.

A cerimónia de prémios Brit Awards distingue os artistas que mais se destacaram no panorama musical. Na edição deste ano estiveram presentes artistas como Rita Ora, Justin Timberlake, Kylie Minogue, Sam Smith, Camila Cabello, Ed Sheeran, Dua Lipa e Calvin Harris.

Recorde-se que ainda no passado domingo, dia 18 de fevereiro, na 71.ª edição dos BAFTA, o preto foi a cor mais vestida pelos convidados.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras