Nas Bancas

Carey Mulligan confessa que chorava após eventos de passadeira vermelha

Atriz fala de situações que a incomodavam no início da carreira e revela como ultrapassou estes obstáculos.

CARAS
12 de fevereiro de 2018, 14:29

A atriz de 32 anos Carey Mulligan revelou que, no início da carreira não lidava bem com os holofotes. "Odiava tudo - as entrevistas, passadeiras vermelhas... Costumava chegar ao fim da passadeira e começar a chorar. Sentia-me muito desconfortável", confessou à revista "Psychologies".

A atriz, protagonista do filme "O Grande Gatsby", disse ainda que se sentia "uma alienígena" nestes ambientes, mas que aprendeu a lidar com a situação. "Hoje em dia é divertido, esta é a única forma de enfrentar a situação. Algo assim já não me assusta como antes".

A mulher do cantor Marcus Mumford também aprendeu a abraçar o estatuto de celebridade como uma plataforma para chamar a atenção para causas solidárias. Carey afirmou ainda que gosta de atuar em filmes que apresentam temas desconfortáveis. "O cinema tem uma habilidade extraordinária de nos levar a ver coisas que nos deixam desconfortáveis. Gosto disso, mas isto também pode ser aterrorizante".

O filme mais recente da atriz, "Mudbound - Lágrimas Sobre o Mississipi", mostra a vida de duas famílias numa propriedade do interior dos EUA, num Mississipi dominado pelo racismo. O filme concorre a quatro Óscares: Melhor Atriz Secundária (Mary J. Blige), Melhor Argumento Adaptado (Dee Rees & Virgil Williams), Melhor Canção Original ("Mighty River") e Melhor Direção Artística (Rachel Morrison).

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras