Nas Bancas

Série 'Glee' assombrada por uma série de mortes

O suicídio de Mark Sailling é a terceira morte associada com esta série.

CARAS
8 de fevereiro de 2018, 11:58

Uma nuvem negra parece cobrir o elenco da série “Glee”. O enredo que durante anos manteve os adolescentes e jovens adultos colados ao ecrã já soma três desaparecimentos, o mais recente dos quais o de Mark Salling, eternizado como “Puck”, que se suicidou a 30 de janeiro aos 35 anos de idade. O seu óbito é já o terceira da série: Cory Monteith, que interpretava o charmoso “Finn Hudson”, par da atriz Lea Michele na série e na vida real, pôs termo à vida em julho de 2013; Nancy Motes, produtora e meia-irmã da atriz Julia Roberts, seguiu-lhe os passos.

Que pressões para estes atores?

No caso de Sailling, as acusações de pedofilia que remontam a 2015, e acerca das quais se declarou culpado em outubro último, poderão ter sido determinantes para o desfecho, uma vez que foi encontrado, já sem vida, perto de um rio em Sunland-Turjunga, em Los Angeles, local onde residia. O corpo do ator encontrava-se pendurado numa árvore. De acordo com o relatório médico posteriormente divulgado, a causa deveu-se a “asfixia por enforcamento”. E esta já não era a primeira vez que atentava contra a vida, uma vez que se tinha mutilado nos pulsos, tendo pedido, mais tarde, ajuda a um amigo. O advogado nunca confirmou tais factos.

Carta denuncia relação tempestuosa com Julia Roberts

Encontrada sem vida a 9 de fevereiro de 2014, Nancy Motes, meia-irmã da Pretty Woman, Julia Roberts, deixou uma carta envolta em mistério, naquilo que poderá ser considerada uma tentativa desperada de denegrir a imagem que o mundo tem de Roberts. “Ela conduziu-me à mais profunda depressão que eu já tive”, declarou Nancy sobre a irmã, acerca de quem garante que a crueldade com que a tratava faziam com que “ficasse lavada em lágrimas pelo simples facto de acordar”.

John Dilbeck, noivo de Nancy, afirmou na altura: “Havia três páginas de notas, uma a dizer que foi a irmã que a levou a fazer aquilo. Uma outra página era para a mãe [entretanto falecida], a dizer o quanto a amava e outra a pedir desculpas ao noivo.”

O noivo e a família de Nancy travaram uma verdadeira batalha pela herança do seu espólio, sob receio de que o conteúdo pudesse prejudicar a imagem de Julia Roberts.

Cocktail de álcool e heroína foram fatais

Os fãs de “Glee” não esquecem certamente a interpretação que Cory Monteith fez da personagem Finn Hudson, o primeiro elemento deste triunvirato infeliz. Charmoso, e a partilhar a vida pessoal no ecrã e fora dele com Lea Michele, atriz na mesma série, nada faria prever o dia 13 de julho de 2013, data em que foi encontrado morto num quarto de hotel, após ingerir um perigoso coktail de álcool e heroína.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras