Nas Bancas

Seal 'recua' e garante que não quis atacar Oprah

O cantor partilhou um 'meme' em que a apresentadora aparece em poses cúmplices com Harvey Weinstein, o produtor acusado de ter assediado e violado atrizes durante anos.

CARAS
12 de janeiro de 2018, 17:17

"Quando foste parte do problema durante anos", lê-se na primeira imagem, que mostra Oprah Winfrey num momento carinhoso com Harvey Weinstein, "e de repente toda a gente acha que és a solução", conclui, com uma Oprah sorridente. O meme, uma piada em duas imagens, insinua que a apresentadora sabia das acusações contra o produtor, mas preferiu manter o silêncio, aproveitando-se do caso para um discurso que a deixou no topo das preferências de muitos norte-americanos para a candidatura a presidente dos Estados Unidos. Seal decidiu partilhá-lo e a polémica estalou.

O cantor inglês usa agora o Instagram e o Facebook para explicar que não quis criticar diretamente Oprah, mas a própria indústria, aquilo a que chamou "a natureza tóxica de Hollywood". "Deixem-me começar por dizer que tenho uma enorme dose de respeito por tudo o que Oprah conquistou e contribuiu na sua vida", disse Seal no vídeo publicado nas redes sociais. Acusando o canal Fox News de querer aproveitar-se do sucedido para "jogos políticos", o cantor explicou ainda que não é o autor das imagens, apenas as partilhou por se identificar com a ideia de que Hollywood é "hipócrita e usa duplo critério" para avaliar comportamentos.

Seal, de 54 anos, afirmou ainda não ter sido feita justiça a nenhuma das mulheres vítimas de violência às mãos de Weinstein e de outras celebridades: "perder o emprego por violar, abusar sexualmente ou assediar uma mulher não é uma punição".

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras