Nas Bancas

Catherine Deneuve

Catherine Deneuve

REGIS DUVIGNAU

Catherine Deneuve defende que os homens devem ser "livres de importunar" mulheres

A atriz, de 74 anos, assina uma carta aberta com outras 99 mulheres das artes que dizem não se identificar "com este feminismo, que assume um ódio aos homens e à sexualidade".

CARAS
10 de janeiro de 2018, 17:28

Catherine Deneuve é o nome mais conhecido da carta aberta assinada por 100 mulheres ligadas ao entretenimento e às artes em França e publicada esta terça-feira pelo jornal Le Monde. Chamado "Defendemos a Liberdade de Importunar, Indispensável à Liberdade Sexual", o manifesto é uma resposta aos movimentos #MeToo e Time's Up, que estiveram em destaque na gala dos Golden Globe Awards e que têm trazido a público uma série de episódios relacionados com assédio sexual. Para as subscritoras da carta, porém, as denúncias foram demasiado longe: "a violação é um crime. Mas o flirt insistente ou inconveniente não é um delito, nem o galanteio é uma agressão machista".

Para estas mulheres, existe um novo "puritanismo" transformado em "caça às bruxas" com consequências sérias: "homens têm sido punidos sumariamente, forçados a sair dos seus empregos, quando tudo o que fizeram foi tocar no joelho de alguém ou tentar roubar um beijo". Por isso, afirmam que a liberdade sexual só será total se os homens forem também eles "livres de importunar" uma mulher.

Além de Deneuve, figuras como a também atriz Ingrid Caven ou escritoras como Catherine Millet, além de jornalistas e académicas, assinaram o manifesto, assumindo não se identificar "com este feminismo, que, além de denunciar o abuso de poder, assume um ódio aos homens e à sexualidade". As subscritoras concluem dizendo que estes movimentos - existe um homológo em França, chamado #BalanceTonPorc ("Denuncia o Teu Porco") - lembram práticas próprias de "sociedades totalitárias".

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras