Nas Bancas

Tânia Oliveira surfista.jpg

Surfista Tânia Oliveira morre por inalação de monóxido de carbono

A jovem de 20 anos faleceu na passada segunda-feira, primeiro dia de 2018.

CARAS
3 de janeiro de 2018, 15:56

Campeã regional em todas as categorias, vice-campeã nacional em 2015 e grande promessa do surfe português, Tânia Oliveira celebrava a passagem do ano na terra natal, os Açores, quando uma alegada avaria no esquentador lhe terá causado a morte durante o banho.

A notícia foi avançada pelo jornal Açoriano Oriental, que adianta ainda que a Polícia Judiciária (PJ) está a investigar o caso, tendo no entanto descartado as hipóteses de suicídio ou homicídio. O motivo mais provável é a inalaxação de monóxido de carbono, causada por uma falha no aparelho, o que leva a PJ a investigar se terá havido negligência por parte dos responsáveis pela montagem do sistema de gás da casa de Ponta Delgada onde a jovem perdeu a vida.

Ainda segundo o jornal açoriano, foi o irmão a estranhar a demora de Tânia para terminar o duche, arrombando por isso a porta e encontrando a irmã já inanimada. Quando os bombeiros chegaram ao local, já nada havia a fazer.

A Federação Portuguesa de Surfe lamentou a perda no Facebook, referindo que o momento é de "dor profunda" e que o mundo do surf "acabou de perder uma das mais jovens promissoras surfistas" do país.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras