Nas Bancas

Luciana51.jpg

Paulo Martins

Luciana Abreu e Daniel Souza abrem as portas de sua casa

Recém-casados, a artista e o guia turístico mostraram à CARAS como planeavam viver o Natal em sua casa, em Cascais, antes do nascimento prematura das filhas gémeas, Amoor e Valentine, ter mudado os planos...

Marta Mesquita
1 de janeiro de 2018, 17:01

Pela primeira vez, Luciana e Daniel abriram as portas da sua casa, em Cascais, e revelaram as emoções com que têm decorado o lugar a que chamam “lar.”

– O que é que esta casa ‘conta’ sobre a vossa família?
Luciana Abreu – Sempre quis ter uma casa funcional, muito acolhedora e cheia de vida. Mais do que uma casa, este é o nosso lar. Aqui, somos todos felizes.
Daniel Souza – Felizmente, tivemos a oportunidade de criar um espaço que reflete as nossas personalidades. Com o seu bom gosto, e contando sempre com o apoio da Odette e do Manuel, a Luciana decorou esta casa com antiguidades. Eu, que gostava de linhas mais modernas, também já estou a aprender a apreciar estes objetos mais antigos, que têm um grande valor sentimental. Acima de tudo, queremos ter uma casa acolhedora.

– Já estão a preparar a vossa casa para a chegada das gémeas?
Luciana – Sim. Tem sido muito giro reviver este momento de preparar tudo para a chegada de um bebé, agora de dois. Nunca pensei que fosse ter mais filhos e ver-me de novo numa loja maravilhosa como é a Totikids, a escolher tudo para o quarto das bebés... Tem sido fantástico! Já escolhemos os berços, os ovinhos...Também já temos as roupinhas organizadas. Dá vontade de as ter aqui connosco.
– Também já têm toda a casa decorada para esta quadra festiva. Como é que vão viver o primeiro Natal como marido e mulher?
– Este Natal vai ser muito especial, porque irei celebrá-lo com a família que construí e que escolhi. Vamos passá-lo com os meus padrinhos, em casa deles. Somos uma família muito alegre, que adora viver e desfrutar de todos os momentos. O Daniel entrou agora na minha vida e é muito amado e respeitado por toda a família.

Daniel – É maravilhoso poder dizer que vou passar o Natal com a minha família. Vou estar rodea-
do das pessoas que mais amo. Nada é mais especial do que isso.
Luciana – O meu padrinho faz de Pai Natal, porque já tem o cabelo e as barbas brancas. Mas tem sempre de ser caracterizado, porque as minhas filhas são muito inteligentes. Na última vez, para elas não perceberem quem era o Pai Natal, pusemos-lhe uns óculos de sol e dissemos que o Pai Natal vinha da América do Sul. [Risos.] Este ano, o Daniel vai ser a rena. Gostamos de ter estas tradições. Contudo, o mais importante é que as meninas saibam dar valor à família e à solidariedade. Não é por termos uma vida financeira confortável que andamos a comprar presentes atrás de presentes. Damos muito valor às prendas que elas fazem e nas quais usam a sua imaginação.


Leia esta entrevista na íntegra na edição 1168 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras