Nas Bancas

Bárbara Guimarães garante: "Adoro ver os meus filhos a crescer"

A apresentadora da SIC contou que iria passar a quadra natalícia com os filhos, Dinis, de 13 anos, e Carlota, de sete.

Marta Mesquita
30 de dezembro de 2017, 11:01

Bárbara Guimarães usou sempre o seu mediatismo para dar visibilidade a várias causas sociais e apoiar associações que defendem os mais vulneráveis. Uma das que acompanha há mais tempo é a Ajuda de Mãe, instituição que apoia famílias em situação de risco ou de exclusão social. Para tornar este Natal ainda mais especial, a apresentadora da SIC angariou vários produtos das linhas Baby Smile e Bonté, do Minipreço, para oferecer aos bebés e às mães, respetivamente. Nesta tarde em que assumiu o papel de ‘mãe Natal’, Bárbara pediu ainda a Ricardo Seguro Pereira, o arquiteto de interiores que conheceu no programa E agora o que é que eu faço?, para decorar a mesa onde foi servido um lanche natalício.

Durante esta ação solidária, a apresentadora conversou com a CARAS e revelou como os seus filhos, Dinis, de 13 anos, e Carlota, de sete, a ajudam a ser uma mulher mais feliz e completa.

– Já conhecia a Ajuda de Mãe?
– Tinha acabado de ter o meu filho quando me apresentaram à Ajuda de Mãe. Fiquei a conhecer o seu trabalho, as mães que apoiam, e passei a colaborar sempre que possível. Doei o enxoval do meu filho a esta associação, o que foi muito especial. Trouxe tudo o que era dele para dar às mães que aqui estavam.

– E este ano voltou a ajudar.
– Sim. Quis ajudar estas mães com os produtos que mais precisam para cuidar dos seus bebés. As fraldas, as loções corporais e o soro fisiológico fazem sempre falta. Além disso, desafiei o Ricardo para decorar este lanche de Natal. Ele aceitou logo e hoje temos uma mesa lindíssima.

- Muitas destas mães cresceram a ver a Bárbara na televisão. Sente que também é uma referência para elas?
– Além dos bens que angariamos, é muito importante termos tempo para estar efetivamente com estas mães. Eu também sou mãe e isso cria logo uma afinidade entre nós. No início, elas estão sempre muito envergonhadas, mas depois ficam mais à vontade. Passados alguns minutos, já estamos a falar e a tirar fotografias. Saio daqui feliz, com ternura no meu coração. Sou sempre muito bem recebida. E adoro pegar em bebés. Não tenho qualquer receio, não perdi o jeito. Confesso que fico com saudades de ter bebés… Agora vou ter mais uma sobrinha e vou poder deliciar-me.

Fotos: João Lima

Agradecimentos: A Padaria Portuguesa, Minipreço e Ricardo Seguro Pereira

Leia esta entrevista na íntegra na edição 1167 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras