Nas Bancas

Luciana Abreu abre o coração e fala do Natal no hospital, longe das filhas mais velhas

No hospital, com as duas filhas gémeas na incubadora, a atriz falou sobre a forma como, este ano, em situação excepcional, passou esta data, do que sentiu e agradece o apoio que lhe tem vindo a ser dado ao longo deste difícil momento.

CARAS
26 de dezembro de 2017, 11:02

Luciana Abreu continua no hospital após o nascimento prematuro das duas filhas gémeas, que se encontram na incubadora.

No Instagram, escreveu um longo texto no Dia de Natal e partilhou a fotografia das suas mãos, sobre as quais se encontra a do marido, Daniel Souza. "Vou confessar-vos e sinto que o deva fazer, o silêncio da Noite de Natal, nos corredores deste emblemático Salva Vidas, cheio de excelentes e grandiosos profissionais, aqueceram a minha alma, nesta noite que para mim já havia sido tão fria, em tempos, mas que nunca havia sido tão gélida e interminável. Nenhum dos “poucos“ choros de bebés que eu ouvi, era o dos meus. A impotência, a solidão, a fraqueza do corpo que não responde, misturados com a saudade de não as sentir em mim e de não saber se as volto... O amor incondicional, de toda uma equipa que vive, para aquecer o coração das mães, para nos diminuir as dores físicas, aconchegarem as dores de espírito e salvarem a vida do nosso bem mais precioso, os nossos filhos. Os ANJOS DA GUARDA."

Longe das filhas mais velhas, Lyonce e Lyannii, de 6 e 5 anos, Luciana Abreu fala do que sente nesta data, por tradição passada em família: "O sofrimento das minhas “eternas“ pequeninas em casa, a passarem o primeiro Natal sem a Mamã. Natal esse, que com todo o amor do mundo de uma verdadeira família e esforço sobrenatural, conseguiu erguer portas e travessas para que o Pai Natal não faltasse a festa, nem alegria de abrir alguns presentes. Estou orgulhosa e muito grata a toda a minha família, por conseguirmos viver sempre todos os anos, o verdadeiro espírito de Natal. Amizade, o amor, a tolerância, o respeito, a dignidade, a bondade, a partilha, o espírito de sacrifício, o verdadeiro sentido da palavra Natal, que representa o nascimento de Jesus, a vida e não as prendas/lembranças que são trocadas, mas que indiscutivelmente alegram qualquer criança."

No final, um agradecimento especial: "Obrigada também a todos vocês, pelo vosso empenho, em me quererem acalmar a dor , e aquecer o coração. Não consigo por mais que queira, responder um a um, nem tenho força anímica para isso. Quero que saibam, que as nossas filhas se estão a comportar como pequenas feras, a agarrar a vida com unhas e dentes. Eu estou aqui, para vos passar o meu testemunho e toda a informação fidedigna. Esqueçam os nomes... e peçam apenas saúde. Deus sabe sempre o que faz. Um abraço sem tamanho para todos vós. OBRIGADA (Aproveito para vos pedir, que continuem a dar sangue, uma vez que eu sou dadora há anos e ontem precisei de levar uma transfusão)."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras