Nas Bancas

TC_Pedro-Guimaraes-5.jpg

Pedro Guimarães: “Adoro mudar as vidas dos meus clientes para melhor”

Com mais de 40 anos de carreira, o reconhecido decorador procura reinventar-se em cada novo projeto.

Marta Mesquita
23 de dezembro de 2017, 12:00

Quando lhe perguntamos há quantos anos trabalha como decorador, Pedro Guimarães, de 71, dá uma gargalhada e diz: “Há muitos! Já nem sei. Há mais de 40, seguramente.” Com uma carreira tão longa e bem sucedida, o entusiasmo e a paixão poderiam ter esmorecido com o passar dos anos. Mas não, muito pelo contrário. Mesmo já não tendo nada a provar, Pedro Guimarães, que nos recebeu no seu showroom, no Porto, procura superar-se a cada novo projeto, recusando-se a ficar satisfeito com os méritos que lhe são reconhecidos.
Apesar de não ser um apaixonado pelo Natal, todos os anos o decorador apresenta propostas que refletem o seu estilo sóbrio e funcional. Entre a árvore e os apontamentos que se podem colocar pela casa, refuta sempre o excesso de brilhos e de cores típicos desta época, seguindo a regra “menos é mais.”
Pedro Guimarães, que na juventude queria ser pintor, partilhou com a CARAS como o seu amor pela profissão acabou por ‘decorar’ toda a sua vida.
A árvore, o presépio e uma mesa de festa são obrigatórios numa decoração de Natal?
Pedro Guimarães – Penso que a árvore de Natal continua a ser obrigatória, porque é o elemento mais vistoso e festivo. E acaba por encher uma casa. O presépio está um pouco posto de lado, mas o Natal continua a ser todos esses lugares comuns. Não sou um grande fã desta época, mas o meu sócio, Alexandre Teixeira, é. Por isso, é fácil pensar em novas decorações natalícias.
– Nas propostas de Natal que tem feito ao longo dos últimos anos percebe-se que opta sempre por uma decoração simples e minimalista. É caso para se dizer que “menos é mais”?
– Sempre achei que “menos é mais”, de facto. Nunca fui exagerado nas minhas decorações. Gosto de espaços sóbrios, que primam pela qualidade. Isso é fundamental. E também não abdico da funcionalidade.
– Trabalha numa área onde nenhum projeto é igual a outro. Sente que é essa constante novidade que o continua a motivar?
– Sim. Continuo a sentir um enorme entusiasmo por aquilo que faço. Gosto de surpreender os meus clientes. Adoro mudar as vidas deles para melhor.
Leia esta entrevista na íntegra na edição 1166 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras