Nas Bancas

Luísa e Salvador Sobral distinguidos como figuras do ano

O prémio foi atribuído pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP).

CARAS
21 de dezembro de 2017, 10:03

Um ano de emoções fortes é o mínimo que se pode dizer do 2017 que tiveram Luísa e Salvador Sobral. A primeira escreveu e o segundo interpretou a música que virou o festival Eurovisão da Canção de pernas para o ar - recusando facilitismos, extravagâncias ou luzes que desviassem a atenção, os irmãos deixaram que fossem a voz e as palavras a ocupar o papel principal e com isso venceram não só o festival, como inúmeras outras distinções.

A mais recente é o prémio Martha de la Cal, atribuído pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP), "pelo que [os artistas] fizeram ao recolocar a qualidade e o sentimento como fundamentos para a música popular, ultrapassando a musicalidade fácil e insossa normalmente associada à pop". No comunicado divulgado esta quarta-feira, a AIEP refere que Portugal ocupou um lugar de destaque em 2017, "com a saída do défice excessivo, com a presença de portugueses no mais alto lugar das Nações Unidas e na direcção do Eurogrupo, com a coragem dos bombeiros que lutaram contra as chamas em duas tragédias", mas que nenhum chegou tão alto como Luísa e Salvador.

Antes dos irmãos, outras figuras das artes tinham arrebatado o troféu, como o cineasta Manoel de Oliveira, o músico Carlos Paredes, os fadistas Mariza e Carlos do Carmo, a pintora Paula Rego ou os escritores Miguel Torga e José Saramago. O ano passado o prémio foi atribuído a Fernando Santos, treinador da Seleção Nacional de futebol.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras