Nas Bancas

Revelado o testamento de Audrey Hepburn

A atriz morreu em 1993 e o seu testamento permaneceu na intimidade da família até aos dias de hoje.

CARAS
19 de dezembro de 2017, 18:11

Audrey Hepburn ainda hoje é recordada como um dos nomes mais consagrados de Hollywood. A premiada atriz britânica, nascida na Bélgica, e protagonista de filmes como Sabrina, Férias em Roma, A história de uma freira ou My Fair Lady, morreu em 1993, aos 64 anos, e o seu testamento nunca foi divulgado publicamente até aos dias de hoje.

Os bens da artista foram, na altura, distribuídos pela família e pelos seus amigos sem qualquer batalha judicial. No entanto, Sean Hepburn Ferrer, o filho mais velho da atriz, processou a Fundação para a Infância Audrey Hepburn, criada pelos dois filhos da artista após a sua morte, mas da qual se quiseram demarcar posteriormente, por a instituição utilizar sem autorização o nome da mãe. Posto isto e para fundamentar o processo, Hepburn Ferrer viu-se obrigado a divulgar o testamento da atriz, documento agora revelado pelo jornal Daily Mail.

Sabe-se agora que Audrey Hepburn, também considerada um grandes ícones da moda, doou várias jóias aos dois filhos e todos os direitos sobre o seu nome, bem como sobre todos os seus filmes. A falecida atriz deixou a maioria das suas jóias aos amigos, nomeadamente ao ator Yul Brynner e à mulher, Doris, um colar de esmeraldas, um alfinete de peito de safiras e uns brincos Bulgari. Também a filha do casal recebeu algumas peças.

A arte religiosa russa que detinha deixou-a ao estilista Hubert de Givenchy, e o companheiro, Robert Wolders, de quem estava noiva até à sua morte, recebeu dois castiçais de prata.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras