Nas Bancas

Fernanda Ferreira Velez: “Ser mãe tornou-me mais inspirada e sensível”

A ‘blogger’ e o marido, João Ferreira, mudaram-se há muito pouco tempo para esta nova casa, em Lisboa. Perfecionista e sensível à estética, Fernanda diz que quer ser ela a tratar de toda a decoração.

Marta Mesquita
31 de outubro de 2017, 11:01

Quando, há quase seis anos, Fernanda Ferreira Velez, de 37, criou o Blog da Carlota, estava longe de imaginar que se iria tornar na primeira it-mummy portuguesa. Com uma filha bebé, Carlota, que faz seis anos esta semana, a blogger começou a mostrar aos seus leitores que a maternidade podia, e devia, ser fashion e glamorosa. Os anos foram passando, nasceu Maria do Carmo, hoje com três anos, e Fernanda tornou-se também uma empreendedora de sucesso, tendo criado o Mercadito Blog da Carlota, uma iniciativa que promove as marcas portuguesas relacionadas com o lifestyle de toda a família.
Tendo como mote a 18ª edição deste certame, que vai rea­lizar-se já no próximo dia 28, no Centro Cultural de Belém, a blogger abriu as portas da sua nova casa em Lisboa e contou à CARAS o que faz de si uma mulher, mãe e profissional feliz com as escolhas que tem feito.
– Vem aí mais um Mercadito. Quando começou estes mercados, alguma vez pensou que se tornariam num evento de revelo relacionado com o lifestyle familiar?
Fernanda Ferreira Velez – É um evento dedicado ao lifestyle de toda a família, mas começou por ser direcionado para a moda infantil. Hoje, já tem muitas marcas de roupa feminina e acessórios, com a joalharia portuguesa a ganhar destaque… Há muitas marcas que foram lançadas no Mercadito e no blog e que hoje são verdadeiros casos de sucesso! E fico muito feliz por isso.
– Sente que, de facto, mudou o estilo de vida das famílias e a sua noção de lifestyle?
– É sempre ingrato fazer essa análise… Comecei por querer divulgar as marcas portuguesas e torná-las presentes na vida das pessoas. E esse objetivo foi largamente cumprido. Além disso, criei este conceito dos mercados. Depois de mim, muitas mais bloggers começaram a fazer estes eventos. E nisso tive influência.
– Além do blog e dos Mer­caditos, também escreveu um livro…
– Sim. Já estava a escrever um outro livro há muito tempo, mas como é um projeto bastante exigente, ainda não consegui deixá-lo perfeito. Entretanto, surgiu o convite para escrever um livro infantil. Foi muito fácil, porque as minhas filhas estão sempre a pedir-me que invente histórias. Por isso, este livro tem uma história original e mais dois contos tradicionais que adaptei. O engraçado dessas três histórias é que cada mãe e pai pode contá-las à sua maneira e adaptá-las aos filhos.
Leia esta entrevista na íntegra na edição 1159 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras