Nas Bancas

Lupita Nyong'o revela também ter sito vítima de assédio de Harvey Weinstein

A lista de acusações ao produtor é cada vez maior.

CARAS
21 de outubro de 2017, 10:32

Depois de várias celebridades de Hollywood terem acusado Harvey Weinstein de assédio e abusos, chegou agora a vez de Lupita Nyong'o.
A vencedora de um Óscar pelo filme 12 Anos Escravo fez a revelação ao jornal The New York Times. Tudo terá acontecido em vários encontros ente o produtor e a atriz.
Lupita começou por contar que os dois se conheceram em 2011, no Festival de Cinema de Berlim, quando esta ainda era estudante de artes dramáticas. Depois dessa ocasião, Weinstein terá convidado a atriz para ir ver um filme a sua casa, em Westport, Connecticut, nos Estados Unidos.
"Um intermediário apresentou-o como o produtor mais poderoso de Hollywood", referiu. "Como uma aspirante a atriz, estava ansiosa por conhecer pessoas da indústria, mas quem me o apresentou alertou-me para ter cuidado com ele. Pouco depois de me encontrar em Berlim, Harvey escreveu-me a convidar-me para a exibição de um filme. Ele disse-me que o veríamos na sua casa em Westport, juntamente com a sua família", contou.
Lupita aceitou o convite do produtor e foi aí que os episódios de assédio terão começado.
"Chegámos a casa depois do almoço e conheci os seus filhos. Ele levou-me a fazer um breve passeio pela casa antes de nos reunirmos na sala de cinema para assistir ao filme", começou por contar. Alguns minutos depois do filme ter começado, o produtor terá pedido à atriz para saírem da sala. "Eu protestei porque queria terminar de ver o filme, mas ele insistiu para eu ir com ele, falando como se eu fosse uma criança. Eu não queria discussões em frente aos seus filhos e então saímos". Já no quarto, Weinstein terá pedido à atriz para lhe fazer uma massagem. "Ao início pensei que estava a brincar. Senti-me insegura. Entrei em pânico durante algum tempo e pensei rapidamente em oferecer-me para lhe fazer a massagem e assim assumir o controlo para ganhar tempo e fugir...Ele deitou-se na cama e queria tirar as calças e eu disse-lhe para não fazer isso...Ele levantou-se e eu fui andando para a porta, ao mesmo tempo que dizia que não me sentia confortável com a situação", concluiu Lupita.
Já numa outra ocasião, desta vez num jantar em Nova Iorque, o produtor terá feito propostas de cariz sexual à atriz. "Se eu quisesse ser uma atriz, tinha que estar disposta a fazer esse tipo de coisas", rematou.
Lupita contou ainda ter negado convites para participar em produções dirigidas pelo produtor e revelou porque é que não denunciou Weinstein mais cedo. "Eu tinha guardado na minha mente a minha experiência com Harvey , juntando-me à conspiração de silêncio que permitiu que esse predador vagueasse por tantos anos. Senti-me muito sozinha quando essas coisas aconteceram e culpei-me muito por isso, bem como as outras mulheres que partilharam as suas histórias", referiu.
A atriz de 34 anos junta-se a nomes como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Cara Delevingne e Kate Beckinsale que também já revelaram situações de abuso e assédio por parte de Harvey Weinstein.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras