Nas Bancas

Morreu Hugh Hefner, criador da 'Playboy'

Tinha 91 anos.

CARAS
28 de setembro de 2017, 09:57

Hugh Hefner, fundador da revista Playboy, morreu, aos 91 anos, na sua mansão em Los Angeles, rodeados de entes queridos. De acordo com o referido no comunicado dos seus representantes, morreu de causas naturais.

Nascido a 9 de abril de 1926 em Chicago, Illinois, era filho de Grace Caroline e Glenn Lucius Hefner, e sempre referiu que a sua família e uma educação conservadora o levaram no caminho da criação e lançamento, em 1953, da revista Playboy, acabando por construir uma das mais importantes marcas americanas e contribuindo para uma mudança de mentalidades no que à liberdade sexual diz respeito.

A história de como conseguiu o dinheiro é conhecida: Hugh deu os seus bens como garantia para um empréstimo e pediu o resto emprestado a familiares e amigos, conseguindo assim publicar a primeira edição da Playboy em dezembro de 1953, que se tornou de imediato um sucesso ou não apresentasse uma fotografia da atriz Marilyn Monroe nua. E é no mesmo ano que lança a empresa de media Playboy Enterprises, Inc., em que foi membro do conselho de administração até à sua morte.

Porém a Playboy sempre foi mais do que uma revista com mulheres nuas. A qualidade dos seus artigos e crónicas é atestada pelo facto de nomes como Hunter S. Thompson, John Updike, Ian Fleming, Joseph Heller, Gabriel Garcia Marquez, Margaret Atwood, Jack Kerouac e Kurt Vonnegut terem textos publicados nas suas páginas. Famosa ficou a 'mansão' Playboy, onde vivia rodeado de mulheres sexy, desde 1971, fazendo questão de se apresentar ao mundo como um espírito libertário e hedonista.

Hefner casou-se três vezes - primeiro com a namorada da escola, Mildred Williams, em 1949; depois com a Playmate do Ano, Kimberly Conrad, em 1989, e finalmente com Crystal Hefner, em 2012, sessenta anos mais nova.

"O meu pai viveu uma vida excepcional e importante como pioneiro cultural e de media e uma voz principal por detrás de alguns dos movimentos sociais e culturais mais importantes do nosso tempo na defesa da liberdade de expressão, dos direitos civis e da liberdade sexual. Ele definiu um estilo de vida e um espírito que estão no coração da marca Playboy, uma das mais reconhecidas e duradouras da história", disse Cooper Hefner, seu filho e Chief Creative Officer da Playboy Enterprises.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras