Nas Bancas

Tony Carreira acusado de plágio pelo Ministério Público

Em causa estão 11 temas do cantor.

CARAS
13 de setembro de 2017, 14:46

O Ministério Público (MP) acusa Tony Carreira de plagiar 11 canções de autores estrangeiros, com a colaboração do compositor Ricardo Landum, que também é arguido deste processo.

"As obras descritas são exemplos da atividade ilícita do arguido Tony Carreira, o que resulta do confronto da obra genuína alheia com a obra supostamente criada pelo arguido, por vezes com a participação do arguido Ricardo Landum, sendo que tais obras foram analisadas através de perícia musical", afirma o MP num despacho divulgado pela Lusa. De acordo com o mesmo, os arguidos usam "a mesma estrutura, melodia, harmonia, ritmo e orquestração e, por vezes, a própria letra de obras estrangeiras que traduzem, obtendo um trabalho que não é mais do que uma reprodução parcial do original".

Em causa estão onze dos temas mais populares de Tony: Depois de ti mais nada, Sonhos de menino, Se acordo e tu não estás eu morro, Adeus até um dia, Esta falta de ti, Já que te vais, Leva-me ao céu, Nas horas da dor, O anjo que era eu, Por ti e Porque é que vens".

O cantor é acusado pelo MP de 11 crimes de usurpação e de outros tantos de contrafação. Ricardo Landum, compositor de temas para artistas como Romana, Ágata ou Rute Marlene, responde por nove crimes de usurpação e por nove crimes de contrafação.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras