Nas Bancas

Mariana Seara Cardoso assegura: “Não abdico da minha vida só por ter filhos”

Mãe de dois pares de gémeos, a “blogger” conta os seus segredos para manter o equilíbrio e a serenidade.

Marta Mesquita
2 de setembro de 2017, 12:00

Em pouco mais de um ano, Mariana Seara Cardoso, de 33 anos, e o marido, Domingos Domingues, de 34, foram pais de quatro bebés. Primeiro, nasceram os gémeos Matilde e Tomás, de três anos, e depois chegaram Maria do Carmo e Francisca, que acabam de completar dois. Ao pensar-se numa casa com quatro bebés, imagina-se logo pais cansados e exaustos, mas a autora do blog Aos Pares deixa cair por terra esses estereótipos ao aparecer sempre bonita e bem-disposta. Claro que no seu dia a dia há muitos desafios e nem tudo é fácil, mas o seu otimismo e serenidade levam-na a encarar a maternidade com uma leveza pouco comum. Se um quer colo, os outros também. Se um chora, os restantes vão atrás. Mariana é só uma, mas os seus braços multiplicam-se e a paciência nunca se esgota.
Numa tarde de verão passada dentro de água, a blogger contou como é gerir quatro filhos pequenos e os segredos para não se tornarem numa família “à beira de um ataque de nervos.”
– Na nossa última conversa, tinha quatro bebés com menos de dois anos em casa. Agora que eles já cresceram, a logística ficou mais fácil?
Mariana Seara Cardoso – A logística agora é até mais difícil. As gémeas estão mais pesadas, ainda não obedecem nem percebem os perigos. Sair com os quatro ao mesmo tempo é o meu maior desafio, mas não deixei de fazer nada por isso. Vou sozinha e desenrasco-me. Não devemos deixar de fazer nada. Há pessoas que têm só um bebé e é um drama para saírem de casa.
– Sente que educar gémeos é muito diferente de educar dois filhos com idades diferentes?
– Sim. Na minha perspetiva é mais fácil educar gémeos, porque temos de ser práticos, despachados e não há espaço para as manhas. Com um filho, há sempre manhas. Há uns tempos, fomos passar um fim de semana com mais dois casais. Cada um deles tinha um filho e nós levámos os quatro. Eu era a primeira a dar-lhes banho e a tê-los a dormir. Fazemos um trabalho em série. Não dá para brincarmos tanto, mas não é por isso que não desfrutam. Com gémeos tem mesmo de haver regras. Quando vamos passar um fim de semana fora, o meu marido e eu também queremos desfrutar da companhia dos nossos amigos. Por isso, é essencial que os miúdos se deitem cedo e cumpram regras.
– E quais são as suas regras?
– Há horas para comerem e irem para a cama. Deito-os às 20h30 durante a semana e um pouco mais tarde ao fim de semana.
Leia esta entrevista na íntegra na edição 1151 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras