Nas Bancas

Cláudia Vieira: “Estou muito feliz em todas as áreas da minha vida”

Indiferente aos rumores sobre uma crise no seu namoro, a atriz garante que está bem e serena.

Marta Mesquita
27 de agosto de 2017, 10:00

Se há palavra que define Cláudia Vieira, de 39 anos, é “equilíbrio”. Apesar da agenda profissional muito preenchida, a atriz nunca se deixa “afundar” em trabalho e tem tempo para aqueles que mais ama e o para os programas que a realizam. Feliz, Cláudia mostra-se indiferente aos rumores sobre uma alegada crise na relação com o empresário João Alves. Sem querer comentar a sua vida pessoal, é com um sorriso rasgado que assegura que está bem e realizada.
Depois de um dia passado a trabalhar, a atriz e apresentadora teve um momento de descontração no Sunset CARAS, na Praia da Comporta, onde revelou o segredo para corresponder em pleno aos desafios da sua vida.
– Acabou de chegar de umas gravações e está com uma agenda profissional muito preenchida. Gosta de ter um ritmo intenso de trabalho?
Cláudia Vieira – Estou a trabalhar muito, mas continuo com tempo para os meus e para os programas que adoro fazer. Gosto de dar resposta a todas as solicitações da minha vida. Apesar de fazer parte do núcleo principal, a minha personagem na novela Paixão não me vai obrigar a gravar 12 horas por dia de segunda a sexta. Isso deixa-me espaço para fazer publicidade e outros projetos, como a peça À Boleia para Hollywood.
– Mas para quem gosta tanto de praia, deve ser difícil não ter férias nesta altura...
– Não tenho nesta altura, mas ao longo do ano fui tirando uns dias e viajando para o estrangeiro. Além disso, gosto de passar o verão em Portugal, seja na praia ou no campo, ou para aproveitar Lisboa de outra forma. Por isso, mesmo não tendo férias nesta altura, tenho desfrutado do verão. Também já estive uns dias com a minha filha [Maria, de sete anos]. Temos aproveitado para fazer fins de semana prolongados.
– Sente que atravessa uma fase criativa e enérgica?
– Sim, sinto. Quero muito levar para a frente projetos que passam pela área empresarial. São sonhos antigos. Mas falarei disso a seu tempo. E estou a adorar fazer a peça de teatro. Precisava desse desafio para me sentir espicaçada, realizada e até angustiada e nervosa! Gosto de viver intensamente as emoções. Por mais que ame o meu trabalho, chega sempre uma altura em que parece que já não desfrutamos das experiências da mesma maneira e eu até estou numa área em que cada projeto é diferente e nenhum dia é igual ao outro. Sentia esta vontade de ser desafiada e de crescer.
– E no que diz respeito à sua vida emocional, também gosta de ser “espicaçada”?
– Vivo e trabalho sem conflitos interiores ou culpa por estar a dar mais num lado do que no outro. Faço uma ótima gestão do meu tempo enquanto mulher, mãe e amiga. Há dias em que estou totalmente dedicada ao trabalho, mas rapidamente consigo compensar e estar com aqueles de quem gosto. Às vezes recuso trabalhos desafiantes, porque preciso de estar com aqueles que são importantes na minha vida.
– Tem-se escrito que o seu namoro atravessa um período delicado. É verdade?
– Não falo sobre a minha relação e não tenho nada a dizer sobre isso. Há situações que acontecem a qualquer pessoa, mas não quero dar justificações a ninguém. O que posso dizer é que estou bem e muito feliz em todas as áreas da minha vida.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras