Nas Bancas

Carla Bruni, ex-primeira-dama francesa, revela: “Ir embora do palácio do Eliseu foi um alívio”

A mulher de Nicolas Sarkozy deu uma entrevista à ‘Vanity Fair’ francesa.

CARAS
27 de agosto de 2017, 12:38

Carla Bruni confessou que o tempo que passou como primeira-dama francesa no palácio do Eliseu foi uma honra, mas também um alívio. “Foi uma honra lá estar, no entanto, um alívio ir embora”, disse numa entrevista à edição de setembro da revista Vanity Fair francesa. “Não foi mais difícil sair do que de um museu bonito”, contou.
Além disso, a cantora e modelo, de 49 anos, mostrou-se satisfeita quando o marido, Nicolas Sarkozy, decidiu abandonar a política, após ter sido derrotado por François Hollande nas eleições de 2012. “Estou contente pelo meu homem ter saído desta guerra, desta batalha tão brutal”, afirmou Bruni, que se prepara para lançar o seu próximo álbum, French Touch, no próximo mês de outubro.
Recorde-se que Carla Bruni e Nicolas Sarkozy se casaram em 2008 e têm uma filha em comum, Giulia, de cinco anos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras