Nas Bancas

Daniela Melchior: “Não quero ser aquela atriz que está na moda”

Aos 20 anos, a atriz é uma mulher confiante dentro e fora dos ecrãs.

Marta Mesquita
26 de agosto de 2017, 10:00

Daniela Melchior chega a esta produção de chinelos, calções de ganga curtos e óculos de massa. À nossa frente está uma jovem de 20 anos discreta e simpática, que conserva ainda traços de menina. Contudo, pouco tempo depois, em frente à objetiva, torna-se uma mulher sensual e confiante. Num outro plano, começa a brincar com os óculos de sol, soltando gargalhadas espontâneas. Dizemos-lhe que é uma mulher camaleónica, capaz de assumir com naturalidade múltiplos papéis. A atriz fica feliz com a observação, até porque, como confessa, quer construir uma carreira versátil, onde não haja lugar para rótulos.
Com milhares de seguidores nas redes sociais, a Cláudia da novela Ouro Verde não se deixa deslumbrar pelo mediatismo e sucesso que entretanto conquistou. Focada no trabalho e sem namorado, a atriz quer provar que veio “para ficar” e que não é uma cara bonita que está apenas de passagem, como nos revelou nesta manhã passada na praia.
– Aos 20 anos, é o sonho que comanda a vida?
Daniela Melchior – Sonho muito e luto para que os meus objetivos se realizem.
– Ser atriz era um dos seus sonhos?
– Quando terminei o 9.º ano, fiz os testes psicotécnicos, porque não sabia o que queria fazer. Gostava muito de ter Expressão Dramática no colégio e sabia que era das poucas aulas que me davam prazer. Fiz os testes e as psicólogas disseram-me que poderia escolher qualquer área. Nessa altura, tive uma conversa com os meus pais e expliquei-lhes que preferia ter uma profissão sem trabalho nem ordenado estáveis mas que me apaixonasse. E foi aí que decidi seguir o curso profissional de Artes do Espetáculo.
– E foi fácil para os seus pais aceitarem esta sua decisão?
– Sim, porque os meus pais querem, acima de tudo, que eu seja feliz. Eles nunca me forçaram a seguir nenhum caminho e sempre me apoiaram.
– Quando terminou o curso, foi difícil entrar no mercado de trabalho?
– Estava a tirar o curso e pensei que tinha de me “mexer” para entrar no mercado. Participei no Elite Model Look e entrei para a agência Elite Lisbon. A partir daí, comecei a participar em castings e fiquei na novela Mulheres. Estava a estudar e a trabalhar ao mesmo tempo, mas foi bom, porque ganhei maturidade.
Leia esta entrevista na íntegra na edição 1150 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras