Nas Bancas

Amal e George Clooney

Amal e George Clooney

Amal e George Clooney juntos contra o racismo

O casal decidiu doar 1 milhão de dólares (cerca de 850 mil euros) para ajudar vítimas de violência na cidade de Charlottesville, no estado de Virgínia, nos EUA.

Ana Romano Afonso
24 de agosto de 2017, 16:54

Charlottesville foi a cidade escolhida para as manifestações dos partidos de extrema-direita norte-americana. Os protestos tinham como base a decisão de retirar, do parque citadino, uma estátua de Robert E. Lee, o líder do movimento secessionista que haveria de levar à guerra civil no século XIX. Desde o início destes movimentos que há confrontos violentos entre brancos e negros, que obrigaram o governador do Estado, Terry McAuliffe, a declarar estado de emergência na cidade e a cancelar o protesto. Perante estes acontecimentos, Amal e George Clooney sentiram a necessidade de doar 1 milhão de dólares (848 108 euros), através da Fundação Clooney, para apoiar a Southern Poverty Law Center, no combate ao racismo e ao ódio nos Estados Unidos.
A organização não-governamental apoiada pelo casal é especialista na defesa dos direitos civis e conhecida pelas suas vitórias legais contra grupos supremacistas brancos, pela representação de vítimas de grupos extremistas, por classificar as milícias e os grupos extremistas e por promover a tolerância.
Amal e George fizeram uma declaração pública onde admitem que querem lutar pela igualdade e não se esqueceram de referir os discursos do presidente norte-americano, Donald Trump, após uma manifestação antirracismo que resultou na morte de uma mulher jovem. "A Amal e eu queremos dar a nossa voz (e assistência financeira) na atual luta pela igualdade", disse o ator. "Não pode haver espaço para o ódio e a intolerância", insistiu.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras