Nas Bancas

GettyImages-802737488.jpg

ROMAN KRUCHININ

Cristiano Ronaldo está a ser ouvido em tribunal

O jogador foi acusado de cometer uma fraude de 14,7 milhões de euros e está neste momento na presença de juíz.

Ana Romano Afonso
31 de julho de 2017, 12:00

Cristiano Ronaldo foi acusado pelas Finanças de ter cometido quatro delitos, através da criação de uma estrutura corporativa, de forma "voluntária" e "consciente", entre 2011 e 2014, que terá lesado o estado espanhol em 14,7 milhões de euros.

O jogador do Real Madrid já estava ciente da queixa e, por isso, o escritório de advogados Baker & McKenzie, baseia a sua defesa nas diferenças de critério sobre a valorização dos direitos de imagem de Ronaldo, em Espanha.

A defesa garante que os direitos de imagem do jogador são anúncios e eventos realizados por empresas que espalham a sua imagem fora de Espanha. Portanto, estes direitos não devem ser referidos no país onde vive agora e um relatório foi pedido à Nielsen, para se obter dados para a sua defesa.

O relatório da Nielsen denuncia que, apenas 6,1 por cento das receitas arrecadadas pelos direitos do jogador, são de fonte "espanhola" e, para além disso, 98% dos seus fãs no Facebook e 91% das conversas no Twitter, sobre Ronaldo, ocorrem fora de Espanha, de acordo com o estudo, a que teve acesso a Efe.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras