Nas Bancas

1.png

Cláudia Lopes fala da dor de perder um dos gémeos antes do seu nascimento

A apresentadora do programa 'Mais Futebol' falou em entrevista de uma das épocas mais dramáticas da sua vida.

CARAS
18 de julho de 2017, 11:19

Cláudia Lopes, de 43 anos, passou por uma fase muito complicada. A apresentadora falou numa entrevista conduzida por Cristina Ferreira, sobre a felicidade que sentiu quando estava grávida de gémeos e da enorme tristeza e dor que experienciou quando um dos bebés morreu antes do final da gestação.

Ia chama-se Tomás e tinha já o nome no quarto que iria partilhar com o irmão gémeo. Mas nunca chegou a nascer. "O meu marido tinha aquilo [placa com o nome] tão bem colado, que dava para alguém se pendurar nelas"

Na mesma entrevista, a apresentadora do programa 'Mais Futebol', falou de todo o processo, desde o dia em que soube que estava grávida, até ao momento em que só nasceu um deles, o pequeno Simão, hoje com dois anos.

“Não é fechar, porque a dor nunca passa. Mas tens que, de alguma forma, encerrar essa dor. Perder uma criança na gestação não é a mesma coisa que perder um filho. Um filho tem cheiro, tem calor, tem afeto, tem história. E aquilo que morre é essa história. Um bebé por nascer não tem história. Tem um projeto de vida. Tens um sonho, um amor projetado. A partir de determinada altura, não me permiti mais dor”, contou.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras