Nas Bancas

Jorge Barreto Xavier apresenta livro de contos perante familiares e amigos

A obra foi apresentada por António Mega Ferreira, Pílar del Rio e Pedro Mexia.

Andreia Cardinali
10 de julho de 2017, 15:00

Na altura em que decidiu apresentar o seu primeiro livro de contos, intitulado Alexandria, Jorge Barreto Xavier estava longe de adivinhar que o evento coincidiria com o luto nacio­nal de três dias decretado pelo Presidente da República na sequência dos incêndios em Pedrógão Grande. Assim, o antigo secretário de Estado da Cultura fez questão de sublinhar, logo que chegou ao Grémio Literário, que aquele não era um dia de festa: “Hoje estou a viver um momento feliz num outro infeliz, já que coincide com a terrível situação que estamos a viver. Por isso, procurei que esta apresentação não fosse uma festa e sim algo mais sóbrio.”
Quanto à sua obra, contou que já tinha algum tempo a sua vontade de enveredar por este género literário. “Já escrevi vários livros, mas este é o primeiro de contos. Queria fazê-lo há algum tempo, mas por várias razões – falta de tempo, disponibilidade mental... – acabei por não o fazer. E agora reuniram-se todas as condições e estou muito contente.” E explicou que procura escrever sem sacrificar o tempo que dedica à mulher e aos filhos: “Escrevo muito em aviões, em viagens, e tento fazê-lo em horas que não penalizem a família.” O que a mulher, Monika Blum, confirmou: “Deixo-o sempre no seu ninho de criatividade. Ele escreve muito à noite, entre as duas e as cinco da manhã, por isso não sacrifica o nosso tempo em família. Ele é muito cuidadoso com isso e dá muita atenção à família.”
A obra foi apresentada por António Mega Ferreira, Pílar del Rio e Pedro Mexia.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras