Nas Bancas

Daniela Ruah: “Quando dou atenção a um filho, sinto culpa por não dar ao outro”

A atriz diz que ainda está a aprender a ser mãe de dois filhos.

Andreia Cardinali
17 de junho de 2017, 12:00

Nove meses depois de ter sido mãe pela segunda vez, de Sierra Esther, fruto do seu casamento com David Paul Olsen, tal como o filho mais velho, River Isaac, de três anos, Daniela Ruah fez uma capa sensual para a revista GQ. “Há três anos que andávamos a tentar fazer esta capa, mas foi difícil conciliar horários e, entre uma gravidez e outra estar devidamente em forma... Entretanto, conseguimos finalmente conciliar com as minhas férias e numa semana ficou tudo feito”, explicou a atriz da série Investigação Criminal: Los Angeles, garantindo que teve alguns cuidados para ficar em forma, mas sem exageros: “Foi preciso muita dedicação, exercitei-me muito e comi como deve ser. Mas vou ser sincera, também não me preocupei assim tanto... Recuso ‘stressar-me’ com estas coisas e a verdade é que me cuido habitualmente. O meu trabalho na série também requer uma preparação física muito grande e já tinha voltado ao meu corpo antes de fotografar a capa. Tive de afinar um bocadinho [risos].”
Depois de duas semanas de férias em família – com o marido e os dois filhos – , uma em Portugal e outra na Alemanha, Daniela prepara-se para ficar só com as crianças, já que David teve de regressar ao trabalho: “Têm sido dias ótimos. O meu marido foi-se embora hoje, mas as crianças ficam comigo mais um mês e depois ele vem cá ter outra vez. Quando cá estou recebo sempre muito mimo, mas o colinho agora é todo para os netos... Não me importo, quando é com os nossos filhos nunca faz mal.”
Orgulhosa dos filhos, que a acompanham para todo o lado, Daniela conta que ainda não nota grandes diferenças entre ser mãe de um menino e de uma menina: “Com esta idade não noto tanto. Ela é super tranquila, mas ele também era. Vamos ver quando ela chegar aos três anos como será...” A proximidade de idades não é um problema, garante: “Essa parte eu aguento bem, a grande questão é o facto de ser mãe de dois. Sou filha única e nunca tive o exemplo de como os pais se dividem entre duas crianças e é isso que me põe mais nervosa. Quando dou atenção a um, sinto-me culpada por não dar ao outro... Por isso, quando um está a dormir é sempre melhor [risos]. Acho que é um sentimento que todas as mães têm.”
De parte está a hipótese de um terceiro filho, pois Daniela sente que lhe seria muito difícil ser uma mãe tão presente quanto gosta: “Saiu-nos a sorte grande ao termos um rapaz e uma rapariga, mas ‘fechámos a loja’. Não é porque não esteja a gostar da experiência, mas gosto de ser mãe a tempo inteiro e também trabalhadora a tempo inteiro. Acho que um terceiro filho faria com que eu não desse atenção às duas coisas como eu gosto.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras