Nas Bancas

Mário Soares: ‘Portugal Amordaçado’ reeditado pelo ‘Expresso’

A apresentação da reedição do livro que Soares escreveu no exílio há 45 anos reuniu familiares e admiradores do antigo Presidente da República no auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Andreia Cardinali
7 de maio de 2017, 12:00

Há 45 anos, Mário Soares escrevia, no exílio em Paris, o livro Portugal Amordaçado. Três meses e meio depois da morte do fundador do Partido Socialista, o Expresso reeditou a obra, em sete volumes, e está a oferecê-la atualmente aos leitores. A apresentação desta reedição teve lugar na Fundação Calouste Gulbenkian e juntou a família e dezenas de amigos do antigo Presidente da República. “Esta é a mais importante e mais significativa homenagem que se podia fazer ao meu pai. Os seus traços de caráter estão aqui retratados como em nenhum outro texto”, garantiu João Soares. Isabel Soares, por seu turno, desabafou: “Enquanto filha, sou suspeita, porque o meu olhar está sempre carregado de emoção e profunda admiração mas acho que este livro é um importante testemunho político de oposição à ditadura salazarista e marcelista.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras