Nas Bancas

Andreia Rodrigues: “Eu e o Daniel não nos amaremos mais por assinar um papel”

A menos de dois meses do casamento com Daniel Oliveira, a apresentadora diz-se pouco ansiosa e muito feliz.

Cristiana Rodrigues
7 de maio de 2017, 16:00

Há sete anos que Andreia Rodrigues vive a sua história de amor ao lado de Daniel Oliveira. Mas foi logo no início do namoro que a apresentadora teve uma certeza: aquela não era mais uma paixão. Era, sim, o homem com quem queria viver para o resto da sua vida, aquele que queria para pai dos seus filhos. Hoje as certezas mantêm-se e o casamento, que vai acontecer no próximo mês de junho, é a mais recente razão de felicidade de Andreia Rodrigues, com quem nos encontrámos na loja Intimissimi da Rua Augusta. Com um sorriso contagiante, a embaixadora da linha Bridal da marca de lingerie italiana partilhou connosco como é que se está a preparar para um dia que quer que seja inesquecível.
– A escolha de lingerie assume maior relevância quando se trata de um dia tão especial?
Andreia Rodrigues – Para mim, é uma escolha importante em qualquer ocasião. É a nossa segunda pele. A lingerie começa por nos dar segurança e conforto. Podemos estar com uma roupa fantástica, mas se não nos sentirmos confortáveis com a lingerie, não vamos brilhar da mesma maneira, ou porque o decote não assenta bem, ou porque algo se nota através da roupa... E para o dia em que nos casamos é essencial que a lingerie esteja em absoluta harmonia com o corpo e com o vestido. E também é importante para a noite de núpcias, para o primeiro dia... Apesar de eu e o Daniel estarmos juntos há algum tempo, gosto de cuidar de mim e de o surpreender, seja com uma peça de lingerie ou com qualquer outra coisa. O fator surpresa é importante numa relação.
– Prefere comprar a sua lingerie ou gosta que o Daniel lhe ofereça?
– O Daniel já me tem oferecido lingerie, mas prefiro ser eu a comprá-la, para ter a certeza de que se adapta ao meu corpo.
– Parece-me muito calma para quem está a pouco tempo do grande dia. No fundo, não se sente ansiosa?
– Sinceramente, não. Nada! Uma das minhas madrinhas chegou a dizer-me que eu estava estranhamente calma e a perguntar-me se eu tinha adiado a data do casamento [risos]. Estou descontraída. Tenho ao meu lado, a ajudar-me com os preparativos, pessoas em quem confio, tenho a certeza daquilo que quero e acho que de nada serve sofrer por antecipação. Os imprevistos antecipam-se e a ansiedade é um stress desnecessário que poderia estragar, de alguma forma, a magia do processo. O casamento vai acontecer, estaremos lá todos, e o resto faz-se. Se alguma coisa fugir um bocadinho ao que se planeou, adaptamo-nos. É com essa naturalidade que tenho vivido esta fase.
Leia esta entrevista na íntegra na edição 1134 da revista CARAS.
Assinatura Digital
Apple Store
Google Play
Vídeo de 'making of' da sessão fotográfica que acompanha a entrevista:

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras